OCDE reduz projeção de crescimento do Brasil em 2019

Economia do país deve ter alta de 2,1% no ano que vem

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu sua projeção de crescimento para a economia do Brasil em 2019.

Segundo relatório divulgado nesta quarta-feira (21), o PIB do país deve ter alta de 2,1% no ano que vem, 0,4 ponto percentual a menos que a previsão anterior, de setembro.

Já a estimativa para 2018 foi mantida em 1,2%.

A OCDE diz que o Brasil ainda convive com "incertezas" em relação à "implantação de reformas", como a previdenciária. "Sem uma forte redução de gastos, a sustentabilidade das contas públicas continuará em risco", afirma o relatório.

A entidade também acredita que o ritmo de crescimento do PIB global deve se reduzir, com alta de 3,7% em 2018 e 3,5% em 2019 e 2020. Segundo a OCDE, a expansão da economia mundial "atingiu um pico" e deve "desacelerar gradualmente".

A OCDE ainda alertou que existe uma "necessidade imediata" de "reduzir a incerteza ligada à política" e de "interromper a tendência de protecionismo".