Jornal do Brasil

Economia

Com perdas acumuladas de mais 3%, pregão abre em alta em linha com pares globais

Jornal do Brasil

O Ibovespa opera em leve alta, favorecida pelo desempenho dos índices acionários futuros em Nova York e pelas bolsas na Europa. O movimento é de recuperação das perdas recentes que, em uma semana, ultrapassam os 3%. A valorização do índice brasileiro nesta terça é limitada pela queda das ações da Petrobras, afetada pelas perdas do petróleo, e também da Eletrobras, que divulgou balanço ontem à noite.

"Depois de algumas quedas, mercado brasileiro deve seguir o cenário das bolsas no exterior que é mais positivo para hoje", afirmou o assessor responsável pela mesa de renda variável da Monte Bravo, Bruno Madruga. Do noticiário brasileiro, o assessor afirma que são aguardados novos nomes para o próximo governo, resultados das reuniões de transição e definições sobre a Reforma da Previdência.

Sobre a esperada reforma da Previdência, o mercado assimila o fato de o presidente eleito Jair Bolsonaro e o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, terem admitido o que já era corrente nos bastidores do poder. "Não há clima no Congresso e tampouco boa vontade para se aprovar, a toque de caixa, ainda este ano, a reforma da Previdência", como escreve a colunista do Broadcast Político Elizabeth Lopes.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, está em Brasília para cumprir agenda de audiências com presidentes dos tribunais TSE, TST e STM. Mais cedo, ele tuitou que o general de Exército da reserva Fernando Azevedo e Silva será o novo ministro da Defesa.

Às 10h24, o Ibovespa subia 0,31% aos 85.972 pontos. Eletrobras PNB caía 0,72%. Petrobras PN perdia 1,18%, enquanto o barril do WTI para dezembro recuava 1,97%.

O noticiário local não traz vetores para alta. O resultado do varejo em setembro veio como esperavam os analistas mais pessimistas. Seja na comparação mensal quanto na anual, o desempenho veio no piso das estimativas. As vendas do comércio varejista caíram 1,3% em setembro ante agosto, segundo o IBGE. Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas caíram 1,5% em setembro ante agosto, na série com ajuste sazonal.

Da temporada de balanços, o destaque é o setor de energia, com a divulgação de balanços na noite de ontem de Eletrobras, CPFL e Light. Braskem também divulgou resultado. Hoje pela manhã, foi a vez de Itaúsa, Bradespar e Banrisul. No terceiro trimestre de 2018, a Eletrobras informou prejuízo líquido de R$ 1,613 bilhão, revertendo lucro líquido de R$ 550 milhões no mesmo período do ano passado.