Jornal do Brasil

Economia

Levy agrada e taxas curtas caem, enquanto juro longo sobe com dólar

Jornal do Brasil

Os juros futuros de curto prazo operam com viés de baixa na manhã desta segunda-feira, 12, dando continuidade ao movimento da sessão estendida de sexta-feira (9). As taxas de longo prazo, porém, exibem viés de alta, em linha com o sinal do dólar ante o real. No mercado de câmbio, os investidores precificam as apostas em novas altas graduais dos juros nos EUA.

Segundo o operador de renda fixa Luis Felipe Laudisio dos Santos, da Renascença DTVM, o mercado reage bem às "novas sinalizações de figuras que devem compor o time de Jair Bolsonaro. Joaquim Levy no BNDES e Mansueto Almeida ficando no cargo (Secretário do Tesouro) são ótimas sinalizações", explicou.

Às 9h51 desta segunda-feira, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 caía a 8,12%, ante 8,16% do ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2025 estava em 10,10, ante 10,07% no ajuste de sexta. No câmbio, o dólar à vista subia 0,19% neste mesmo horário, a R$ 3,7455. O dólar futuro de dezembro avançava 0,27%, a R$ 3,7480.