Jornal do Brasil

Economia

Ibovespa sobe com otimismo com eventual vitória de Bolsonaro

Jornal do Brasil

No último pregão antes da eleição, o Ibovespa opera nesta sexta-feira, 26, em alta desde a abertura com apoio de todas as blue chips, exceto a Vale, afetada pela depreciação das commodities. A valorização do índice destoa dos mercados internacionais, onde as ações e as moedas emergentes perdem valor nesta sexta-feira.

Segundo profissionais dos mercados domésticos, duas pesquisas eleitorais particulares divulgadas nesta sexta cedo apoiam um otimismo sobre a eventual vitória de Jair Bolsonaro (PSL) nas urnas no próximo domingo.

Esses dois levantamentos mostram que a vantagem entre Bolsonaro sobre Fernando Haddad (PT) não foi abalada. Por outro lado, investidores assimilam o levantamento Datafolha que, assim como o Ibope, apresentou uma menor diferença entre os dois candidatos e aumento da rejeição de Bolsonaro.

Sobre o Datafolha, a colunista do Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) Elizabeth Lopes escreveu que a redução da vantagem de Bolsonaro sobre Haddad, de 18 para 12 pontos porcentuais, acendeu o sinal amarelo no QG do capitão da reserva. Em contrapartida, o crescimento em igual porcentual de Haddad voltou a animar os ânimos no QG dos petistas, que ainda apostam em uma virada nessa reta final.

"Hoje é um dia complicado para o Ibovespa ter alta firme e destoar de Nova York, que está em queda. É um dia que deve ter volatilidade", afirmou Hersz Ferman, da Elite Corretora.

Nos Estados Unidos, a desvalorização dos índices acionários acontece num clima de decepção com resultados corporativos de duas das cinco maiores empresas em valor de mercado. As vendas decepcionantes da Amazon e o custo por clique acima do esperado do Google devem gerar perdas nos preços das ações.

Da agenda local, o destaque foi a divulgação dos dados da Dívida Pública Federal (DPF) em setembro, quando o estoque caiu 0,16% e atingiu R$ 3,779 trilhões, segundo o Tesouro Nacional.

Outro destaque foi a alta muito tênue no estoque total de operações de crédito do sistema financeiro subiu 0,4% em setembro ante agosto, para R$ 3,168 trilhões, informou o Banco Central (BC).

Na Bolsa brasileira, os destaques são Pão de Açúcar, que divulgou lucro líquido de R$ 188 milhões no terceiro trimestre de 2018; Suzano, que registrou prejuízo líquido de R$ 107,608 milhões no terceiro trimestre de 2018; e mudanças nas presidências do Banco do Brasil e da Cielo, confirmadas nesta sexta pelas duas empresas.

Paulo Caffarelli, presidente do BB, assume a presidência da Cielo a partir do dia 5 de novembro. No lugar de Caffarelli, foi confirmada a indicação do vice-presidente de negócios de varejo do banco, Marcelo Labuto, por indicação do presidente Michel Temer, em conformidade com o estatuto social.

Às 10h33, o Ibovespa subia 0,25% aos 84.290,14 pontos. A ON da Cielo subia 1,50%. A ON do Banco do Brasil subia 0,55%. A ON da Suzano caía 2,30%.

 



Recomendadas para você