Jornal do Brasil

Economia

Rede americana Sears recorre à lei de falências

Jornal do Brasil

A rede americana de lojas Sears, muito enfraquecida com o avanço do comércio eletrônico, anunciou nesta segunda-feira um pedido de insolvência com base na lei de falências.

A Sears Holdings recorreu ao artigo 11 da lei americana de falências, que permite às empresas continuar operando para tentar uma reorganização sem a pressão dos credores, informa um comunicado.

Nos últimos anos, a empresa fechou centenas de lojas como parte de uma reorganização do setor comercial, provocada em parte pelo avanço da Amazon e de outras companhias do comércio eletrônico.

A Sears tem uma grande dívida e nesta segunda-feira não conseguiu pagar uma fatura de 134 milhões de dólares, indica o comunicado.

Edward S. Lampert, presidente da Sears Holdings, afirmou que a declaração de insolvência permitirá à empresa "flexibilidade para fortalecer seu balanço" e acelerar uma transformação estratégica.

A empresa planejava uma reorganização com base em uma plataforma de lojas menor, uma estratégia que ajudaria a salvar dezenas de milhares de empregos, destacou o executivo.

O comunicado informa ainda que a Sears fechará 142 lojas que não são rentáveis até o fim do ano, além do fechamento, que já havia sido anunciado, de 46 unidades em novembro.

Com uma história iniciada em 1886, a Sears foi pioneira entre as grandes lojas de departamento e construiu um império em toda América do Norte.

jul/zm/bc/zm/fp



Recomendadas para você