Bolsas de NY fecham sem direção única, mas com fortes ganhos trimestrais

As bolsas de Nova York fecharam sem sinal único nesta sexta-feira, à medida que investidores concentraram-se em sinalizações de fortalecimento da economia americana enquanto monitoram questões comerciais. No último trimestre, porém, os índices nova-iorquinos apresentaram fortes ganhos.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,07%, aos 26.458,31 pontos, mas recuou 1,06% na semana. No mês, no entanto, o índice mostrou avanço de 1,90%, enquanto no trimestre a alta foi de 9,01%. Já o S&P 500 se manteve estável nesta sessão, aos 2.913,98 pontos, e apresentou recuo semanal de 0,53%. No mês, o índice avançou 0,42%, enquanto desde julho subiu 7,19%. Por fim, o Nasdaq ganhou 0,05%, aos 8.046,35 pontos, enquanto na semana teve alta de 1,81%, mas no mês de setembro recuou 0,77%. No último trimestre, o índice avançou 7,13%.

Na semana em que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) decidiu elevar os juros no país, destacando a força da economia americana, o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) dos EUA apresentou alta de 0,1% em agosto ante julho e avanço de 2,2% na comparação anual, informou o Departamento do Comércio. Já o núcleo do PCE, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, ficou estável ante o mês anterior e subiu 2,0% na comparação anual. O número é a medida de inflação preferida do banco central americano, que tem meta de 2% ao ano.

Ao mesmo tempo, o Dow Jones foi às máximas do dia após o presidente americano, Donald Trump, sancionar um pacote orçamentário que impede uma paralisação do governo federal americano ao menos até 7 de dezembro. Os ganhos dos índices foram limitados, no entanto, diante de tensões comerciais, tanto nas relações comerciais dos EUA com parceiros como a China, que Trump acusou nesta semana de tentar inferir nas eleições de meio de mandato no país, e o Canadá, com quem as negociações "não estão indo bem", de acordo com o republicano. Já o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, afirmou que um acordo ainda é possível, mas que Ottawa continuará sendo dura nas tratativas com Washington. Nesse cenário, o subíndice da Indústria do S&P 500 recuou 0,05%, enquanto as ações de montadoras, como a Fiat Chryler (-2,23%), também cederam.

Durante a tarde, o Nasdaq chegou a operar em território negativo com a queda nas ações do Facebook, depois que a companhia informou ter descoberto um incidente de segurança que afetou quase 50 milhões de contas na última terça-feira. Mesmo com a recuperação do índice, a notícia fez as ações das giant techs recuarem, com o subíndice do S&P 500 de Comunicação apresentando queda de 0,39%, aos 160,55 pontos, enquanto os papéis do Facebook caíram 2,59% e os do Twitter cederam 3,26%. Já as ações da Tesla despencaram 13,90%, depois que o presidente-executivo da companhia, Elon Musk, foi processado pela SEC, a CVM dos EUA.