Jornal do Brasil

Economia

Porta-contêiner faz pela primeira vez rota do norte do Ártico

Jornal do Brasil

Um porta-contêiner chegou a São Petersburgo nesta quinta (27), após cruzar o Ártico à noite, saindo do extremo-oriente russo, uma façanha para um navio deste tamanho que é possível pela mudança climática e que pode revolucionar o transporte mundial de mercadorias.

Depois de zarpar em 23 de agosto de Vladivostok, o navio "Venta" fez a rota ártica em cinco semanas. Chegou na quinta de manhã à entrada do porto de São Petersburgo, embora os fortes ventos tenham-no impedido de atracar, explicou um porta-voz do gigante dinamarquês de frete Maersk, a quem pertence o porta-contêiner.

"Teria que poder entrar no porto esta tarde", acrescentou Andrei Naraevski.

O navio fez paradas no porto de Vostoshny, próximo de Vladivostok, e em Busan (Coreia do Sul) antes de seguir para o estreito de Bering até Bremerhaven, na Alemanha, para chegar a São Petersburgo.

Carregado de peixe congelado russo e de componentes eletrônicos coreanos, o porta-contêiner esteve acompanhado durante o trajeto por quebra-gelos nucleares.

Antes, esta rota, chamada "passagem do norte-leste", podia ser cruzada apenas durante umas poucas semanas do ano e por barcos de porte menor do que este gigante dos mares. Atualmente, é acessível durante mais tempo.

Embora continue sendo difícil e custoso, a Rússia tenta desenvolver esta rota marítima, que permite que os navios ganhem quase 15 dias em relação à via clássica pelo canal do Suez.

 

apo/gmo/tht/es/pc/tt



Recomendadas para você