Jornal do Brasil

Economia

Investidor da Bolsa digere pesquisa Ibope e alta na semana chama correção

Jornal do Brasil

O Ibovespa passou a primeira etapa do pregão em baixa com os investidores ajustando suas posições, após o índice à vista acumular alta de quase 4% apenas nesta semana. Às 11h30 desta quarta-feira (19), o índice à vista recuava 0,12%, aos 78.210,53 pontos. Mas o sinal negativo pode não predominar dada a instabilidade que se registra neste período de eleições.

Pela análise gráfica da Walpires Corretora, o Ibovespa trabalha sem tendência definida dentro de uma região que tem como resistência 82 mil pontos e a mínima de 70 mil pontos. "Dentro dessa região há muita volatilidade ocasionada pelo reflexo das pesquisas eleitorais", disse um operador.

Nesse contexto, os agentes de mercado digerem o resultado da pesquisa Ibope/Estadão/TVGlobo para a corrida presidencial. Se por um lado mostra a subida do candidato do PT, Fernando Haddad, colocando-o no segundo lugar, por outro, aponta Jair Bolsonaro (PSL) vencendo Marina e o próprio petista além de empatar com Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB) nas simulações de segundo turno.

No plano econômico, é esperada a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre a taxa básica de juros, a Selic, para a qual a aposta majoritária é de manutenção. De acordo com analistas da LCA Consultores, diante do contexto de incerteza amplificada, o Banco Central deve evitar sinalizações prospectivas para a Selic.

"A autoridade deverá admitir que o cenário (externo e interno) está mais desafiador, mas deverá continuar a apontar que a inflação (corrente e projetada) segue relativamente bem-comportada e que a atividade continua a crescer em ritmo apenas moderado - diagnóstico que reforçará, nos mercados, a aposta de manutenção da Selic ainda por várias reuniões do Copom", escreveram em relatório.

Na Bolsa, o bloco de ações do setor financeiro reagia negativamente, com todos os papéis de bancos em queda, após noticia de que Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu inquérito administrativo para investigar a atuação de seis instituições para prejudicar corretoras de criptomoedas.

No exterior, o mercado mostra pouco fôlego com os investidores reavaliando o bate e rebate entre Estados Unidos e China na questão comercial. As moedas de países emergentes se valorizam frente ao dólar e, por aqui, o dólar à vista rondava a estabilidade enquanto no segmento futuro a baixa era em torno de 0,50%. Os contratos futuros de petróleo operavam com sinais mistos.

 



Recomendadas para você