Jornal do Brasil

Economia

Os 3 cariocas agora são 148

Para ter fábrica própria, cervejaria obtém captação recorde de R$ 2 milhões em crowdfunding

Jornal do Brasil AFFONSO NUNES, affonso.nunes@jb.com.br

A cervejaria artesanal 3Cariocas estabeleceu na semana um recorde nacional na modalidade de equity crowdfunding ao captar, em dois meses, a quantia de R$ 2 milhões para a expansão do negócio e construção de sua fábrica própria no Centro do Rio. “Hoje somos uma cervejaria cigana: produzimos nossos produtos alugando a capacidade ociosa da fábrica de outras cervejarias”, explica João Felipe Rocha, diretor comercial da empresa, acrescentando que os principais custos do projeto são relacionados à obra civil, compra de equipamentos e montagem da unidade de produção. “Também aumentaremos nosso investimento em marketing, contratação e treinamento de pessoas e capital de giro”, reforça.

Macaque in the trees
Da esquerda para a direita, os sócios Eduardo Diehl, João Gabriel Reis e João Felipe Rocha planejam erguer a fábrica em sete meses (Foto: Divulgação)

Com quatro anos de mercado, a 3Cariocas percebeu que o modelo de produção cigana se esgotou para a empresa. “Pelas nossas projeções não seria possível sobreviver por mais quatro anos nesse formato. A produção cigana é ótima para quem está começando por não exigir muito investimento. Mas só a fábrica própria pode nos manter no mercado por reduzir nossos custos de produção e garantir preços mais acessíveis para o consumidor”, reforça Rocha.

Financiamento inovador

No equity crowdfunding, o investidor torna-se sócio minoritário do empreendimento, ao contrário de modalidades de financiamento que são ofertados prêmios, produtos ou serviços aos participantes. A 3Cariocas disponibilizou 24% de seu capital, divididos em 400 cotas de R$ 5 mil que foram adquiridas por 145 investidores. A média diária de investimentos durante a fase de captação foi de R$ 26 mil. “Esta forma inovadora de financiamento foi bastante utilizada pela cervejaria escocesa Brewdog para alavancar seus projetos e, certamente, serviu de inspiração para a brasileira”, destaca o consultor Carlos Felipe Freitas, da Catalisi—Inteligência para negócios cervejeiros.

De acordo com o sócio das 3Cariocas, a escolha do equity crowdfunding foi acertada. Os 145 novos sócios investiram em média R$ 14 mil. “Num primeiro momento tentamos captar os novos financiadores de forma privada. Para os grandes fundos, o capital ofertado era pequeno demais e, por outro lado, era muito alto para um investidor-anjo que, média, investe no máximo R$ 800 por projeto”, sustenta Rocha, para quem o trabalho mais duro começa agora. “Estabelecemos um cronograma de sete meses para ter a fábrica montada e em operação”, anuncia.

O equity crowdfunding é um modelo de investimento de regulamentação recente. Foi normatizado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em julho do ano passado e até o momento apenas nove empresas estão autorizadas a operar como plataformas no só segmento. A plataforma adotada pela 3Cariocas foi a carioca EqSeed. 

Um projeto de equity crowdfunding começa com o envio do projeto de uma empresa para o processo de seleção da plataforma, que possui uma série de critérios de avaliação. “São analisados o potencial de escalabilidade do modelo de negócios, a competência da equipe e o valor da empresa medido através do seu faturamento”, afirma Freitas. Esta etapa funciona como pré-filtro para selecionar negócios com qualidade e potencial de crescimento. Normalmente apenas 1% dos projetos inscritos nas plataformas são selecionados .

O caso mais bem sucedido de cervejarias que obteve financiamentos através do equity crowdfunding é o da escocesa Brewdog. Sua primeira rodada de captação foi realizada em 2010, quando a empresa estava avaliada em 23 milhões de libras (cerca de R$ 64 milhões na época). De lá para cá foram realizadas mais quatro rodadas, sendo que a última encontra-se em andamento. A Brewdog apresenta periodicamente seus resultados aos investidores e organiza uma festa anual para eles. Os equity punks, como são chamados, já passam de 80 mil pessoas. Mais do que microssócios, são vistos como comunidade apoiadora da marca.

Em abril do ano passado, um fundo privado americano adquiriu 22% da Brewdog, já avaliada em 1 bilhão de libras, e os investidores da rodada inicial de 2010 tiveram o direito de vender suas cotas por 28 vezes o valor adquirido na ocasião.



Tags: cervejaria

Recomendadas para você