EDGE 2011 VITAMINADO

Tecnologia em quantidade contra os adversários o edge nunca foi um campeão de vendas no brasil.

Aliás, nem a ford tinha essa pretensão em relação ao crossover importado do canadá.

Um dos motivos para a aceitação modesta talvez tenha sido o seu preço, em torno de r$ 160 mil, isso quando foi lançado no país, há dois anos. agora, o quadro é outro, e o suv também. tanto é verdade que a versão 2011 teve seu preço re posicionado – para baixo – e com a vantagem de vir com com uma grande quantidade de equipamentos de série, principalmente no modelo top, que inclui câmera de estacionamento traseira.

O grandalhão passou por mudanças significativas, para quebrar a aparência comportada, e está pronto para enfrentar adversários como pajero (mitsubishi), hilux sw4 (toyota), vera cruz (hyundai) e sorento (kia). capô, parachoques e pa ralamas são novos e dão uma sensação de robustez.

Mas o melhor nesta versão – que já vendeu 210 unidades no país – é o nível de tecnologia embarcada, somada ao ótimo acabamento interno. o carro tem câmbio de seis marchas sequencial (as trocas são feitas em uma tecla na alavanca), seis airbags, comando de voz (só atende em inglês, francês e espanhol) e sensor de chuva. em termos de segurança, não falta nada: abs, controle de estabilidade, sistema de distribuição de frenagem e sistema de ponto cego.

O teste com o novo edge foi com a versão top – limited – por cerca de 16 km, mas foi possivel sentir que o crossover ficou melhor do que o anterior, em todos os sentidos, e com vantagem de oferecer a sensação de se estar em um imenso sedã.