Novas linhas geram maisempregos

-->ENERGIA-->Cerca de 3,5 mil e mpre gos di- retos serão criados com a cons- trução, operação e man utenção dos 708 quilômetros de quatro linhas de transmissão e 11 su- bestações da rede básica, pre- vistos nos contratos de conces- são assinados ontem entre as em- presas v encedoras da licitação, o Ministério de Minas e Energia (MME) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A pre visão é de que R$ 700 milhões sejam in v estidos nessas linhas, que serão construídas nos estados de São P aulo, do Rio Gran - de do Sul, P ará, Maranhão, de Mato Grosso, Ala goas e da Bahia. Os lotes f oram arrematados com deságio médio de 31,57% em re - lação à receita an ual permitida, de R$ 39,3 milhões. Com isso, a diferença – de R$ 12,4 milhões – de v erá ser re passada para o con - sumidor final por meio de tarif as mais módicas. A entrada em ope - ração está pre vista para ocorrer em dois anos. – As empresas estão conse guin - do reduzir os preços de uma f orma que até tem nos surpreendido – disse o diretor -geral da Aneel, Nel - son Hübner . O praz o das concessões das linhas de trans- missão de todos os lotes leiloados é de 30 anos para construção, ope- ração e man utenção do sistema.-->Chineses-->A empresa estatal de energia elétrica da China, a State Grid, poderá participar dos leilões pú- blicos brasileiros no ano que v e m. Se gundo Hübner , as ne go- ciações já estão em andamento. O re presentante da a gência re- guladora se guiu para P equim, onde v ai conhecer o sistema de transmissão c hinês. – E nquanto os padrões bra- sileiros tra balham na f aixa de 500 quilo v olts (kV), os c hineses já estão tra balhando com pa- drões entre 800 kV e 1.000 kV . Só eles têm isso no m undo – disse. Se gundo Hübner , os c hine - ses têm demonstrado interes - se no Brasil: – Não acredito que entrem nas disputas dos leilões ainda realizados neste ano. Mas há interesse em participar dos pre vistos para 2011, ois estão moti v ados pela necessidade de e xpansão da de - manda por energia, no Brasil, por causa do crescimento pre visto para os próximos anos.-->Financiamento-->Na a v aliação de Hübner , a es- tatal c hinesa tem condições de financiar os próprios in v esti- mentos no Brasil. – Mas é bem pro váv el que elas utiliz em também os financia- mentos do Banco Nacional de Desen v olvimento Econômico Social (BNDES) – re v ela o d i- retor.-->Luz mais cara-->O consumidor de energia elé- trica de São P aulo pa gará mais caro para ter luz em casa. A Ane- el a pro v ou um reajuste médio de 7,91% para a distribuidora pau- lista Bandeirante Energia. Os no v os v alores entram em vigor no dia 23 deste mês. P ara os consumidores resi - denciais, o aumento será de 7,89%, enquanto as indústrias pa garão 7,93% a mais. A con - cessionária atende cerca de 1,5 milhão de unidades consu - midoras em 28 m unicípios do estado de São P aulo.-->V ariação do IGP-M-->A justificati v a para o reajus - te, se gundo a a gência re gula - dora, é que os percentuais re - fletem, entre outros f atores, a v ariação do Índice Geral de Preços–Mercado (IGP-M), além da v ariação de custos que a empresa te v e no período de referência.-->Contratos para a constr ução de 11 subestações deve gerar 3.500 vagas-->Serão 708 quilômetr os a mais na r ede básica, num investimento de R$ 700 milhõesCom Agência Brasil