A dolorosa recuperação de Dubai

-->LIÇÃO-->Depois da era de gastos supér fluos, pais se r einventa-->Liz Alder man-->THE NEW YORK TIMES-->As obr as da réplica de Las V e - gas Strip e de uma cópia que bri- lha no escur o da pirâmide de Giza estão atr asadas em Dubai. Mas a apenas alguns quilômetr os dali, tr a balhador es estão ocupados em uma série de pr ojetos, apoiados pelo go v erno , de natur eza m uito mais prática. Uma g r ande “cidade aér ea” – quase duas v ez es o tamanho do aer oporto Heathr o w de Londr es – está sendo er guida nas ar eias de Dubai, par a tr ansportar car ga e pessoas par a cidades vizinhas que de v e m ter um boom na pró- xima década. Estr adas são au- mentadas par a le v ar pr odutos do porto de J e bel Ali, maior do Oriente Médio . E um sistema de metrô se e xpande pela cidade na esper ança de que as pessoas v o l- tem a Dubai à m edida que a eco- nomia global se r ecuper e. Combalido depois de uma crise da dívida ger ada pela e xt r a v agân - cia ano passado em Dubai W or ld, gigante de in v estimento adminis - tr ada pelo estado , Dubai está op - tando pelo básico . Capric hos gla - mour osos como uma ilha artificial gigante dão lugar a demandas mais pr agmáticas v oltadas par a r esgatar o status de Dubai como o centr o de negócios dominante entr e o Oci - dente industrialmente a v ançado e o Oriente Médio rico em petróleo . A pesar das dificuldades r ecen- tes enfr entadas por Dubai, a eco- nomia no local ainda é a mais globalmente integ r ada no Orien- te Médio , com bancos e ser viços de turismo , mesmo que o sistema legal e as políticas públicas con- tin uem opacos. – Não há ninguém em 1.600 qui - lômetr os que c hegue perto do que Dubai construiu – obser v a Simon W illiams, analista do HSBC em Du - bai. – Ele está lidando agor a com os efeitos da desaceler ação , mas v ai cr escer de no v o . Contudo , Dubai está sendo obri - gada a fr ear alguns e xcessos. Afe - tados pela imagem negati v a por conta da opulência, os líder es af as - tar am tomador es de decisão com inclinação ocidental que ajudar am a concr etizar as ambições do pr e - sidente, sheik Mohammed bin Rashid al-Maktoum. As mais in - fluentes agor a são f amílias empr e - endedor as, incluindo Ahmed Hu - maid al-T a y er – cujo império de v ar ejo tr ouxe Bloomingdale’s e ou - tr as mar cas americanas par a Dubai – e Ali Rashid Ahmed Lootah, cuja f amília de mer cador es tem car gos fundamentais do go v erno . A economia de Dubai é quase toda baseada em ser viços, pr ati - camente despr o vida de r endimento da indústria ou da ag ricultur a ou do petróleo , o que o torna altamente dependente de tendências globais no comér cio , turismo e bancos. A crise imobiliária também e xpôs pr oblemas g r a v es. Milhar es de dis - putas por pr opriedades estão em - perr adas de vido a um sistema de justiça ar caico baseado na legis - lação ár a be que confundiu os oci - dentais e fez m uitos pensar em duas v ez es antes de in v estir mais em Dubai. O Fundo Monetário Inter - nacional pr e viu que a economia de - v e encolher 0,5% este ano depois de uma contr ação de 2,5% em 2009. A pesar de tudo , o futur o pode melhor ar agor a que Dubai W or ld obte v e apr o v ação de cr edor es par a um plano de r enegociação de uma dívida de US$ 24,9 bilhões. A Dubai International Capital, holding co - mandada pelo go v erno , planeja pa - gar US$ 2,6 bilhões em dívida v en - dendo títulos. De m uitas maneir as, as f ortunas de Dubai dependem de Abu Dha bi, patriar ca dos Emir ados Ár a bes Unidos, que, de f orma r e - lutante, decidiu socorr er Dubai com US$ 20 bilhões. Os laços tribais e f amiliar es entr e os dois emir ados dur am ger ações. Abu Dha bi, com v asta riqueza de petróleo e influência diplomática, é um dos aliados essenciais dos EU A no Golf o Pér sico . Ele secr etamente consolidou sua influência conser - v ador a de longa data sobr e o vi - zinho esbanjador , de acor do com analistas ocidentais. Quase todos os gigantes cor po - r ati v os do m undo , Gener al Electric, T ata Industries of India e HSBC, esta belecer am centr os de oper a - ções par a o Oriente Médio em Du - bai. A menos que algo m uito pior aconteça, eles não de v em se m udar par a Abu Dha bi ou par a outr os lu - gar es na r egião tentando atr air ne - gócios ocidentais. – Dubai tem a melhor infr aes - trutur a do que qualquer cidade no Oriente Médio – diz J an W illem Plantagie, ger ente par a Oriente Médio da Standar d and P oor’s.-->Ampliação da r ede de transpor tes de Dubai deve beneficiar economia das cidades vizinhas-->The New Y o rk Times-->VIGOR -->– Crise de crédito colocou em xeque o cr escimento do emirado de Dubai, que se r ecuper ou do abalo e manteve seus principais pr oj etos de expansãoT radução: Victor Bar r o s-->de