A adversidade como aliada

-->Sociedade aber ta-->Ivan Postigo -->consultor-->pa v or de um aumento da inflação le v a o go v erno a tomar medidas par a contenção do consumo . O mer cado sa be que decisões como essa inibem os in v estimentos, com efeitos r etar dados do con - sumo . Caindo o consumo , as em - pr esas f arão pr omoções par a de - so v a dos estoques, e vitarão no v as compr as, cortarão despesas, pos - ter garão os in v estimentos, en - tr ando n uma f ase de estagnação , r ecessão ou dormência. A busca de alianças, a subs - tituição de materiais, simplifica - ção de pr odutos e pr ocessos, a montagem de turnos de pr odução ininterruptos, as negociações em g rupo , as par ce - rias par a desen - v olvimento de tec - nolo gia são f ator es que o mer cado pr ecisa apr ender a usar par a dri - blar ad v er sidades como: insegu - r ança e f alta de r ecur sos par a in v estimento . Nossa cultur a mer - cadológica é v oltada ao mer can - tilismo pontual, onde cada v enda se torna negociação isolada. Isso custa demasiadamente car o par a nossas empr esas e o pr ocesso fica sem contin uidade. Pr ecisamos apr ender a f az er alianças não só comer ciais mas intelectuais. Nossos concorr entes estão no prédio vizinho e do outr o lado do m undo . T enho insistido: a luta pelo futur o começa não como uma batalha pela participação de mer cado , mas como uma batalha pela lider ança intelectual.-->Aad v er sidade tem sido f a- tor ger ador de g r andes a v anços na humanida- de. Alimentos enlatados, bolos v endidos em f atias são pr odu- tos das ad v er sidades. As difi- culdades é que fiz er am com que o homem desen v olv esse f ormas de gar antir o sustento e criasse pr odutos que o mer cado no m undo todo incor por ou em seus hábitos. A ad v er sidade cria a cultur a da poupança e o in- ter esse pelo in- v estimento , f or- ma de gar antir maior pr odução , ger ando condi- ções par a maior es r eser v as. A escassez e a possibilidade de outr as ad v er sidades é que têm le v ado a humanidade a desen - v olv er f ormas de m ultiplicação . Esta é a lição que temos que le v ar par a dentr o de nossas empr esas. Lamenta v elmente, o pensamen - to econômico em nosso país só consegue enxer gar a ele v ação dos jur os como meio de contr olar a inflação , colocando o mer cado n um estágio de dormência há dé - cadas. O custo do dinheir o , aliado a a bsur da tributação , são as g r an - des ad v er sidades dos nossos em - preendedores.. Neste país, mal o mer cado co - meça a mostr ar sinais positi v os, o-->A adversidade cria a cultura da poupança e o inter esse pelo investimento