Indústria brasileira ainda sente os reflexos da crise

-->CNI avalia que setor pr ecisará de mais tempo para se r eer guer-->P assados dois anos da crise econômica m undial, a indús - tria br asileir a ainda sente r e - fle xos. Segundo pesquisa da Confeder ação Nacional da In - dústria (CNI), 59% ainda estão se r ecuper ando do a balo sofri - do neste período . De acor do com o estudo , 90% dos indus - triais afirmar am que o impacto f oi negati v o , enquanto 20% consider ar am o impacto f oi m uito negati v o . Entr e as empr esas que ti v er am in v estimentos cancelados por conta da crise, 21% não v oltar am a in v estir . Segundo a CNI, 27% r etomar am seus in v estimentos, mas r eduzir am planos anterior es. P a r a o dir etor de P olítica Eco- nômica da CNI, Flávio Castelo Br anco , as indústrias já se r ecu- per ar am do tombo , m as estão se le v antando lentamente. – É como uma pessoa que fica desempr egada por seis meses e depois consegue um empr ego com um salário equi v alente ao que ganha v a. V ai demor ar um tempo antes que possa r ecuper ar o nív el de vida que tinha. O m es- mo ocorr e com a indústria– diz. No setor de e xportação , 51% das empr esas r esponder am na sondagem que a demanda e xter- na é menor do que antes da crise. Exemplos são os setor es de cou- r os, madeir as e máquinas e m a- teriais elétricos. P elo menos 70% das empr esas e xportador as dis- ser am que a pr ocur a e xterna por pr odutos br asileir os contin ua me- nor do que antes.-->Crédito-->O crédito é outr o pr oblema pós crise detectado pela pes - quisa. Na sondagem, 35% das empr esas afirmar am que o aces - so ao crédito contin ua mais di - fícil do que antes. Entr e as com - panhias que não r etomar am os in v estimentos planejados e pr o - cur am crédito , quase 60% con - tin uam tendo dificuldades. A e v olução da demanda inter- na é consider ada positi v a em se- tor es que admitem estar em me- lhor situação do que antes dos pr oblemas no mer cado financeir o internacional, sendo que 33% das empr esas afetadas inf ormar am que o mer cado br asileir o ficou maior do que anteriormente. Os danos causados pela crise internacional afetar am dir eta - mente os índices de inadim - plência do mer cado industrial. Segundo a pesquisa da CNI, 24% dos empr esários r egistr a - r am aumento . Nos setor es f ar - macêutico , edição e impr essão e borr ac ha, o númer o de em - pr esas que sofr er am com ina - dimplência c hegou a 40%.-->Divulgação-->RETOMADA -->– Pr oblemas com crédito e inadimplência ainda assustam--> Com Agência Brasil