Taxa de juros fica menor para pessoas físicas

-->Queda é a mais baixa desde 1994. Empr esas pagaram mais para ter dinheir o-->A taxa de jur os par a pessoa física caiu 0,6 ponto per centual, par a 39,9% ao ano , na passagem de julho par a agosto . Esse é o patamar mais baixo da série his- tórica do Banco Centr al, inicia- da em julho de 1994 Com isso , os consumidor es pagar am menos pelo crédito em agosto , enquan- to as empr esas tomar am crédito com jur os mais altos. No r elatório di vulgado ontem pela instituição a queda é e xpli - cada, principalmente pela r edu - ção do custo r elati v o ao crédito consignado e, também, pelo au - mento da participação dessas ope - r ações na carteir a de pessoas fí - sicas. No caso das pessoas jurí - dicas, a taxa subiu 0,2 ponto per - centual, par a 28,9% ao ano . Com isso , a taxa média te v e r edução de 0,2 ponto per centual, par a 35,2% ao ano , no mesmo período . A inadimplência, como são consider ados os atr asos superio- r es a 90 dias, ficou estáv el em 3,6% em agosto par a as empr e- sas. P a r a as pessoas físicas, hou- v e r edução de 0,1 ponto per cen- tual, par a 6,2%. O spr ead (difer ença entr e a taxa de captação e a cobr ada dos clientes) ficou em 18,3 pontos per centuais, um au - mento de 0,2 ponto par a as empr esas. No caso das pessoas físicas, houv e r edução de 0,3 ponto , par a 28,6 pontos per - centuais. O p r a z o médio par a pessoas físicas aumentou no - v e dias corridos, par a 536 dias corridos. P ar a as empr esas, o aumento f oi de um dia, par a 386 dias corridos.-->Mais crédito-->P a r a 2011 o Banco Centr al es- per a maior e xpansão do crédito , a estimati v a do ór gão é de cr es- cimento do saldo das oper ações de crédito do sistema financeir o . Este ano , subiu de 20% par a 22%. Em 12 meses encerr ados em agosto , o crédito apr esenta e xpansão de 19,2%. –Esse ajuste da pr ojeção do crédito r eflete a incor por ação do que v e m ocorr endo nos úl- timos meses - uma ele v ação mais acentuada no v olume de crédi- to– afirmou o c h efe adjunto do Departamento Econômico do BC, Túlio Maciel.-->Inadimplência estabilizou em 3,6% nas empr esas e caiu para 6,2% entr e pessoas físicas-->P ar a as pessoas físicas, f oi man - tida a e xpectati v a de cr escimento de 18%, a mesma pr ojeção par a as empr esas. Anteriormente, a esti - mati v a par a as pessoas jurídicas er a de 17%. O crédito dir ecionado , que são oper ações com taxas pr e - esta belecidas em normas go v er - namentais, de v e cr escer 30%, con - tr a 26% pr e vistos anteriormente. No caso do crédito com r ecur sos li vr es (com taxas de jur os li vr e - mente pactuadas entr e o banco e o cliente), a e xpectati v a de e xpan - são passou de 17% par a 18%.-->Com Agência Brasil