Cartas

Enem

O que vem acontecendo com oExame NacionaldeEnsino Médio (Enem) nos últimos tempos deixa claro que a edu- cação no Brasil está órfã e de- bilitada. Governadorese pre- sidente da República que con- duzirão opaís nospróximos quatro anos terão que correr atrás do prejuízo. É preciso re- ver a educação, do contrário, dizer queo Brasilé opaís do futuro é utópico. Um país que não prioriza a educação não te- rá grandes transformações so- ciais. É lamentável, mas o que se vê hoje em dia em todo o país são escolaspúblicas sucatea- das, ondeprofessores fazem das tripas coração para passar o conhecimento.

Jeovah Ferreira,

Taquari (DF)

O “sucesso” do Enem foi ta- manho que o presidente Lula se dispõe a repeti-lo tantas ve- zes quantas se queira!

Luiz Nusbaum,

São Paulo

CPMF

De passagempela África,o presidente Lula autorizou o BNDES a emprestar R$ 18 mi- lhões para a construção de um aeroporto internacionalem Nampula, Moçambique.Está explicado por que o governo quer a volta da CPMF. Dinhei- ro para melhorar os aeroportos doBrasil,o governonãotem, mas para fazercortesia com chapéu alheio não falta. Se vai sair não se sabe, pois Lula tam- bém prometeu uma fábrica de remédios, e prestes a deixar o governo está deixando o sonho dos africanos virar pó.

Izabel Avallone,

São Paulo

PanAmericano

Há muito tempo não se via o Henrique Meirelles dar alguma declaração em público. Custou, mas apareceu.O fatojá de- monstra que alguma coisa mui- to estranha aconteceu no Banco Central, na Caixa Econômica e no Banco PanAmericano. O tal FundoGarantidor deCrédito foi obrigado a emprestar R$ 2,5 bilhões ao PanAmericano, mais para salvar a Caixa Econômica, que comprou 49 % das ações de um banco que há quatro anos já fazia trapaça nas suas contas. O que todos querem saber é como uma roubalheira dessas não foi detectada pelos auditores e fis- cais envolvidosnessa história, nem pelos diretores desses ban- cos queganham altíssimossa- lários, bônus eprêmios milio- nários para gerenciar o dinheiro ali depositado.

Wilson G. Parker,

Nova Friburgo (RJ)

Como entender um rombo de R$ 2,5 bilhões no Banco PanA- mericano quando passou por tantos auditorese pelosana- listas responsáveispelo IPO (oferta pública de ações) e pe- los auditores da CEF que clas- sificaram o balanço do banco como “lindo”? Horas depois de a fraude vir à tona o governo toma uma medida: Maria Fer- nanda RamosCoelho, presi- dente da CEF, assumirá a pre- sidência donovo Conselhode Administração do PanAmeri- cano. Por tudo que li, posso de- duzir: puseram a raposa para tomar conta do galinheiro.

Luciana Lins,

Campinas- (SP)

Por gentileza,alguém pode- ria dirimir umapequena dú- vidaem relaçãoàexplicação dodiretor defiscalizaçãodo Banco Central,em relaçãoao PanAmericano? Segundo o di- retor, foi comoalguém que ti- vesse vendido um imóvel e não tivesse dado baixa da declara- ção de bens do imposto de ren- da, continuando com o mesmo patrimônio, só que apenas no papel.Neste caso,odinheiro da venda teriaido parar aon- de? Muito distante daqui?

Antonio do Vale,

São Paulo

Barcas

Mais uma barca enguiça na Baía deGuanabara. Edaí? Alguém acha que alguém to- mará algumaprovidência? Só se acreditarem Papai Noel.Não adiantareclamar. Há um mês e pouco tiveram chances demudança. Não aproveitaram. Deixaram se levar pelas jogadas de mar- keting, conversa fiada e fan- tasias como UPPs. Daqui a dois anos terão outra chance, anível municipal.Vamos a g u a rd a r.

Panayotis Poulis,

Rio

Car tas

Normas:

As cartas deverão conter assinatura, nome completo e telefone. Não serão permitidas referências insultuosas nem informações incorretas. As cartas poderão ser editadas.

Endereço:

Av. Paulo de Frontin, 568 – Fundos – Rio Comprido CEP 20261-243 – Rio de Janeiro, RJ

Telefone:

(21) 3923-4000

Fax:

(21) 3923-4428

E-mail:

car tasjb.com.br

JB

Escreva para o