Melhor até do que os eleitos é a festa democrática

-->O BRASIL VIVE HOJE UM domin - go especial. Uma v e r dadeir a fes- ta da democr acia toma conta dos quatr o cantos do país, em meio à qual a população escolherá os no- v os – em alguns casos nem tão no v os assim – rumos da nação . São númer os g r andiosos. F or a os poucos f altosos e quem esti v er impossibilitado de ir às urnas, se- rão 135 milhões a f az er suas op- ções políticas. Ao todo , 1.805 es- colhidos: pr esiden- te, go v ernador es, se- nador es, deputados feder ais, estaduais e distritais. Com a mo- dernidade das urnas eletrônicas, é possí- v el que toda essa mo- vimentação esteja computada no fim do dia – ou f altando pouquíssimo par a isso . É sem dúvida um pr o v a de ama- dur ecimento da população , 21 anos depois do primeir o pleito pr esidencial pós-r egime militar . É clar o que ainda há m uito a a v a nçar na cultur a política br a- sileir a – especialmente quando se jo ga a lupa no micr o , no r egional. Ainda há, país af or a, alguns can- didatos a deputado estadual des- pr epar ados, que não r epr esentam nenhum inter esse que não o pró- prio , e que se apr o v eitam des- car adamente de uma ou outr a de- silusão política de g rupos de elei- tor es par a se locupletar em. P ode melhor ar m uito também a questão partidária, com mais ideo - lo gia e menos fisiolo gia nos par - tidos, e menos pr omiscuidade nas alianças. Mas, se por um lado já houv e eleições com quadr os me - lhor es, por outr o ainda está vi v a na memória de quem, com mais de 35 anos, vi v eu a época obscur a em que não ha via quadr os a escolher por - que não ha via elei - ções dir etas. Estes da - rão ainda mais v alor a uma cele br ação da democr acia como a que ha v erá hoje, em oposição a um ou ou - tr o eleitor mais jo v em que pr agueja contr a a obrigatoriedade de ir v otar . Que os br asileir os estejam bem inspir ados hoje. Que possam manter o que entendem como bom, e r eno v e m o que não os sa- tisf az. Que todos apr o v eitem este 3 de outubr o par a r efletir sobr e o país que quer emos. Não só par a nós mas par a nossos her deir os – afinal, as ações de um pr esidente da República, e de r esto do P oder Legislati v o , interfer em na vida da população m uitas v ez es p or anos depois do fim daquele mandato . Uma ótima eleição a todos os br asileir os!-->Que os brasileir os mantenham o que está bom e mudem o que não os está mais satisfazendo-->Editorial