Car tas

-->Apenas suspeitas-->A censur a de poder es constituídos à liber dade de e xpr essão é contrária à v er dadeir a democr acia. Nenhum país que busque a perfeição de seu r e gime democrático , como o Br asil, pode toler a r isso . Entr e tanto , ninguém que lide com a opinião pública pode a bdicar da censur a de sua consciência e de andar sempr e em busca da v er dade. Estampar em man - c hetes com letr as garr a f ais apenas sus - peitas que aca bem por dif amar não é uma prática honesta.-->Marisa Stucchi, -->Ribeirão Pr eto (SP)-->Eleições-->Estamos na r eta final da campanha que v ai apontar quais serão nossos r epr esentantes no Legislati v o , no Exe- cuti v o e no J udiciário , uma v ez que é permitido a go v ernador es e pr esidente indicar ministr os e conselheir os nos di v er sos tribunais espalhados pelo país, os quais, baseados em leis ar- caicas, detêm um poder bem próximo do a bsolutismo e m uitas v ez es f or a do que esper am a sociedade e as insti- tuições r epr esentati v as. Normalmen- te, poderíamos diz er que este é o mo- mento mais importante par a se come- çar a passar tudo a limpo , a bolindo os v er dadeir os fic has-sujas, escolhendo aqueles que vão , de f ato , legislar em pr ol da população ou r ealizar obr as de inter esse público , sem cometer os ha- bituais crimes de impr obidade-->João Dir enna, -->Quissamã (RJ)-->F altando dois dias par a a festa da democr acia, o pr o g r ama de go v erno dos dois candidatos com maior es c han- ces de se eleger ainda não é conhecido . Não seria atribuição do TSE e xigir a di vulgação dos pr o g r amas de go v er - no? Ou o papel desse tribunal é ape - nas gar antir a obrigatoriedade do v oto , impondo ôn us aos eleitor es que não compar ecer em às urnas? V ou é colocar meu nariz de palhaço neste domingo par a ir à festa.-->Izabel A vallone, -->São Paulo-->J o ão Santana, mar queteir o do PT , vê-se incomodado com a e xigência de dois documentos par a v otar e pede ao PT que e ntr e com uma Adin, na semana do pleito . Ninguém se incomodou com o f ato antes, apesar de a lei ter s ido san - cionada em 2009. Or a, se ha via incons - titucionalidade tão flag r a nte, como nin - guém se aper ce beu disso? Na sequência, o STF tende a m u dar a lei eleitor al em cima da hor a, contr ariando o ditame que obriga que m udanças na lei passem a v aler somente no ano seguinte. Mudança nas r e g r as a três dias da eleição? Nem Cháv ez ousou tanto!-->M. Cristina da Rocha Azevedo, -->Florianópolis-->Sem entr ar no mérito de ser f a v o - ráv el ou não à liber ação do a borto , mas sim na sinceridade que se esper a de alguém que almeja a P r esidência, es- tou per ple xo . Dilma nega de pés juntos não ter dito o que disse a r espeito do a borto , apesar de todas as e vidências. Está nas r esoluções do 3° Cong r esso do PT , de dez embr o de 2009, à página 82, sob o título -->P or um Br asil de m ulher es e homens livr es e iguais -->, a defesa da au- todeterminação das m ulher es, da des- criminalização do a borto e a r egula- mentação do atendimento a todos os casos no ser viço público . J osé Dir ceu, aliado de Dilma, afirmou que sua elei- ção dará mais poder ao PT . Então , Dilma, o que r ealmente v alerá? Sua posição , ainda um tanto ne bulosa, ou a determinação do partido?-->Luiz Nusbaum, -->São Paulo-->Nor mas: -->As car tas deverão conter assinatura, nome completo e telefone. Não serão per mitidas r eferências insultuosas nem infor mações incor r etas. As car tas poderão ser editadas. -->Ender eço: -->A v . Paulo de Fr ontin, 568 – Fundos – Rio Comprido CEP 20261-243 – Rio de Janeir o, RJ -->Te l e f o n e : -->(21) 3923-4000 -->Fax: -->(21) 3923-4428 -->E-mail: -->car tasjb.com.br-->JB-->Escr eva para o