Musicais homenageiam Tropicália e Pixinguinha

Dois espetáculos infantis estreiam hoje com fortes referências musicais. No Teatro XP Investimentos, na Gávea, tem “Tropicalinha – Caetano e Gil para crianças”, e no Oi Futuro Flamengo, “O Choro de Pixinguinha”.

Depois de Luiz Gonzaga, Braguinha e Milton Nascimento, o autor Pedro Henrique Lopes e o diretor Diego Morais prosseguem com o projeto ‘Grandes músicos para pequenos” homenageando os baianos Caetano Veloso e Gilberto Gil. “Em Tropicalinha, vamos mostrar como a amizade e parceria profissional entre dois músicos deu origem à criação de um movimento cultural que influenciou e influencia até hoje as mais diversas manifestações artísticas”, explica Pedro Henrique.

Com direção musical de Guilherme Borges, o musical conta a história do Reino de Pindorama, governado por uma rainha autoritária (Martina Blink), que toma o poder e baixa decretos proibindo a música e as cores no lugar. Dois amigos, Cae (Pedro Henrique Lopes) e Gil (Orlando Caldeira), se unem para trazer sons e cores de volta ao reino, em alusão ao movimento tropicalista. Apesar de não ser biográfico, é inspirado em situações vividas por Caetano e Gil na juventude. “Dos espetáculos, este é o que mais brinca com as possibilidades teatrais. No sentido de conseguir subverter o enredo em tramas lúdicas, personagens mais fantásticos, exagerados, tudo em tom descontraído, fazendo um paralelo com algumas manifestações artísticas do período da Tropicália”, compara Diego. 

No repertório estão 43 músicas, entre elas “Tropicália”, “Força estranha”, “Alegria, alegria”, “Vamos fugir”, “Andar com fé”, “Divino Maravilhoso”, “Expresso 2222” e “Você é linda”. “O repertório e bem vasto porque os dois artistas compuseram, cada um, mais de 600 músicas, e quisemos reunir músicas das mais diversas fases da carreira dos dois”, justifica Diego.

O grupo premiado pela trilogia “Sambinha, Bossa Novinha e Forró Miudinho” leva agora ao Oi Futuro Flamengo o espetáculo “O Choro de Pixinguinha”, que faz as crianças mergulharem mais uma vez no universo da MPB, dessa vez tendo como inspiração a obra de Pixinguinha. O musical com texto de Ana Velloso e Vera Novello - que estão no elenco ao lado de Patrícia Costa, Édio Nunes e Milton Filho e músicos -,  direção de Sergio Módena e direção musical de Ricardo Rente dará partida a um novo projeto, que renderá ainda homenagem a mais dois ícones: Chiquinha Gonzaga (“O piano da Chiquinha”) e Nelson Cavaquinho ( “Viva Nelson Cavaquinho”).

No musical, os meninos Júnior, Marilú, Beto, Bianca e Lucinha - personagens da trilogia anterior - voltam à cena. Dessa vez, Marilú e Bianca, colegas de turma na escola, estão empenhadas em um trabalho cujo tema é Pixinguinha. As meninas não se contentam em fazer apenas uma redação ou um cartaz. Então, chamam os amigos para ajudar a encenar uma peça sobre o genial maestro, compositor, arranjador e instrumentista. 

-----------

SERVIÇO

O choro do Pixinguinha - Texto de Ana Velloso e Vera Novello. Direção de Sergio Módena. Com Ana Velloso, Vera Novello, Édio Nunes e outros. Oi Futuro (R. Dois de Dezembro, 63 – Flamengo; Tel.: 3131-3060). Sáb. e dom., às 16h. R$ 20. Até 4/11

Tropicalinha – Caetano e Gil para crianças. Texto de Pedro Henrique Lopes. Direção de Diego Morais. Com Pedro Henrique Lopes, Martina Blink, Rafael de Castro e outros. Teatro XP Investimentos (Av. Bartolomeu Mitre, 1110B – Gávea; Tel.: 3807-1110). Sáb. e dom., às 16h. R$ 60. Até 9/9.