Pedro Sá solta voz e guitarra na Audio Rebel

Consagrado como guitarrista nos palcos e estúdios cariocas, Pedro Sá toca hoje na Audio Rebel, em Botafogo, em apresentação solo, na qual também usa a voz. 

O músico combina músicas cantadas, instrumentais e poemas musicados no show, que serve também de ensaio para a gravação do que virá a ser seu primeiro solo, em mais de 20 anos de carreira musical.

Integrante, nos anos 1990, da banda Mulheres Q Dizem Sim, o músico de 46 anos, gravou o único álbum de estreia do grupo, um dos que revelou ele e outros músicos para a cena musical que misturaria rock, MPB e outros estilos nos anos seguintes, junto com Acabou la Tequila, Canastra e Carne de Segunda. 

Na década seguinte, Pedro Sá passou a tocar com Caetano Veloso, participando do álbum “A foreign sound”, de 2004, com regravações de músicas americanas, de Cole Porter a Nirvana. Dois anos depois, participou da guinada roqueira do cantor e compositor baiano, com o álbum “Cê”, impossível de ser imaginado sem sua marca registrada, em passagens como o solo de “Rocks” e os wah-wahs de “Musa híbrida”. Ele também produziu o disco, além dos dois seguintes de Caetano, e “Coisa Boa”, de Moreno Veloso – seu amigo de colégio e quem o apresentou ao pai. 

No currículo de Pedro Sá ainda constam participação na Orquestra Imperial e trabalhos com Lenine, a quem acompanhou em duas turnês.

A entrada custa R$ 20 (somente em notas) para ver o show, a partir das 20h, na Audio Rebel, que fica na Rua Visconde da Silva, 55, em Botafogo.