EUA critica Moscou por 'sufocar' liberdade de imprensa

O Departamento de Estado dos Estados Unidos condenou Moscou nesta sexta-feira (6) por tentar "sufocar a liberdade de imprensa", a menos de duas semanas de uma reunião entre o presidente Donald Trump e seu colega russo Vladimir Putin.

"O governo russo continua sufocando a liberdade de imprensa e a independência da mídia", disse o Departamento de Estado em um comunicado.

Destacou o que descreveu como "alvo seletivo" da Rádio Europa Livre / Rádio Liberdade e Voz da América - que recebe financiamento do governo dos EUA - "sob a lei da Rússia sobre veículos de 'agentes estrangeiros'".

A lei foi aprovada depois que o canal de televisão estatal russo RT se curvou à pressão de Washington e se registrou como agente estrangeiro nos Estados Unidos no ano passado.

O Departamento de Estado também pediu que Moscou "respeite o exercício das liberdades fundamentais, incluindo a liberdade de expressão, na Rússia".

A crítica do Departamento de Estado aos direitos de mídia na Rússia chegou apenas 10 dias antes do planejado confronto direto entre os líderes dos EUA e da Rússia.