Em testamento, prefeito italiano doa herança à cidade

Quando se pensa em herança de um prefeito, imagina-se um legado para uma cidade. Mas não foi exatamente o que ocorreu no município de Fornovo San Giovanni, na Lombardia, na Itália. O ex-prefeito Carlo Nicoli, do partido Democracia Cristã, deixou 4 milhões de euros de herança para Fornovo San Giovanni, cidade que administrou em 1962-1964 e em 1975-1980. O anúncio foi feito pelo atual prefeito da cidade, que tem 3,4 mil habitantes, Gian Carlo Piana. 

Nicoli morreu aos 85 anos, em 2016, e o longo processo burocrático para formalizar e quantificar os bens que deixou em testamento terminou recentemente. No total, são 2,5 milhões de euros entre dinheiro, ações e títulos, três apartamentos em Bérgamo, um apartamento em Treviglio, terrenos e uma casa em Fornovo. "Os recursos serão utilizados para realizar obras públicas e para os serviços da comunidade", afirmou Piana.  

]A herança representou a possibilidade da realização de um sonho cultivado há tempos por Fornovo San Giovani: a construção de uma nova escola de ensino fundamental. O prefeito disse ainda que conhecia Nicoli de vista, que era uma pessoa muito reservada e que ele não "esperava esse gesto de honra e empenho".