David Chew faz concerto gratuito hoje na Barra

Instrumentista celebra 50 anos de carreira e 65 de idade no palco da Cidade das Artes

O violoncelista David Chew se apresenta hoje, na Cidade das Artes, às 20h, e no dia 18, na Sala Cecília Meireles. Chew, que celebra 50 anos de carreira e 65 de vida, convidou para dividir com ele o palco os amigos Linda Bustani, Quarteto Lindarte, Cristina Braga, Gilson Peranzetta, Fernanda Canaud, Felipe Prazeres, membros do quarteto da UFF, Michel Bessler, Bernardo Fantini, Tomaz Soares, Ubiritan Rodrigues, os bailarinos de tango Cecilia Gonzales, Luciano Bastos, Andre Carvalho e a soprano Marina Considera, que cantará a ária das “Bachianas nº5”, de Villa-Lobos, dentre outros.

O instrumentista inglês radicado há 38 anos no Brasil e que há pouco tempo foi condecorado pela rainha da Inglaterra por suas contribuições à música no Brasil, conta que após a chacina na Candelária ficou “muito sem saber o que fazer na época: “Eu não sou médico, psicanalista, então, o que podia fazer? Sou músico e, assim, comecei a trabalhar no Santa Marta. No primeiro encontro de violoncelos, tocamos inclusive dentro da comunidade, que ainda não era pacificada. Eu nasci num país privilegiado em que a educação musical é gratuita. Se o governo não apoia a arte, a gente não vai a lugar algum. O país só melhora com apoio à cultura”. 

Chew, um apaixonado pelo Brasil, tem entre seus objetivos popularizar a música clássica no país. O violoncelista, que começou a tocar profissionalmente aos 15, é o idealizador e diretor do Rio Cello Encounter 2018, o maior festival de violoncelos do país, em que grandes violoncelistas, virtuosos de vários instrumentos e bailarinos do mundo inteiro se encontram no Rio para realizar apresentações e palestras gratuitas. O concerto de hoje é gratuito, mas tem o intuito de arrecadar fundos através da venda do DVD “Chew faces” (R$ 70), para colaborar na realização do Rio Cello Encounter 2018, que acontecerá em agosto e completará 25 anos em 2019. O festival prestigiado pelo público está hoje com dificuldades de encontrar patrocinadores, tendo confirmados até o momento somente os apoios do Hotel Grand Hyatt e dos consulados da Inglaterra e da Alemanha. 

Nos concertos, estarão obras de Bach, Saint Saens, Villa-Lobos, Schumann e composições de Gilson Peranzetta e Blas Rivera, que também se apresentarão ao lado do violoncelista. “Levar a música clássica a mais pessoas é essencial para que vençamos o desânimo e consigamos recuperar o entusiasmo para seguir adiante”, declara o músico. 

*[email protected]

Serviço

David Chew Hoje, às 20h Cidade das Artes (Av. das Américas, 5300 - Barra da Tijuca; Tel.: 3325-0102) Entrada franca Classificação: Livre