Ator Corey Feldman escapa ileso de ataque em Los Angeles

A Polícia informou nesta quarta-feira (28) que investiga um suposto ataque na rua contra o ator Corey Feldman, que afirma ter sido esfaqueado em seu carro, enquanto esperava a mudança do semáforo em um subúrbio de Los Angeles.

O ator e cantor de 46 anos - que apareceu ainda criança em filmes cult dos anos 80 como "Gremlins", "Os Goonies" e "Os garotos perdidos" - foi examinado em um hospital sem que tivesse sido encontrado qualquer ferimento.

"Estou no hospital! Fui atacado esta noite [terça-feira]! Um homem abriu a porta do meu carro e me esfaqueou com algo", escreveu Feldman no Twitter.

O fato foi registrado por volta das 23h00 (03h00 de Brasília) de terça-feira, enquanto aguardava em um sinal de trânsito no subúrbio de Tarzana, explicou Feldman e confirmou a Polícia de Los Angeles (LAPD).

O ator estava na direção e o guarda-costas que o acompanhava viajava no banco do carona.

"A paranoia do meu cliente responde a que recebeu muitas ameaças pela internet, há muita gente cheia de ódio por aí e muita gente furiosa porque foram apontados como abusadores sexuais infantis", disse o advogado de Feldman, Perry Wander, citado pelo site de celebridades The Blast.

Wander informou que Feldman descreveu seus agressores como hispânicos e a arma como um "objeto afiado".

Feldman dirigiu até o hospital. Segundo o porta-voz da LAPD, Drake Madison, o ator "não apresentou feridas em seu abdômen".

Segundo The Blast, Feldman acredita que pôde ter sido perfurado com uma seringa e por isso está sendo submetido a exames para assegurar que não contraiu nenhum vírus.

Afeito à polêmica, Feldman anunciou em outubro um projeto para fazer um documentário de 10 milhões de dólares para expor os pedófilos que trabalham em Hollywood.

Ele costuma dizer que sua carreira acabou por fazer campanha contra estes agressores sexuais, dos quais diz ter sido vítima quando era criança.