CCBB inaugura exposição de acervo do Masp

Mostra passará pelas sedes do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília

Exposição reúne cerca de cem obras das coleções que compõem o acervo do Masp. A mostra é fruto da colaboração do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand com o Centro Cultural Banco do Brasil e, ao longo de 2017, irá passar pelas sedes do Rio de Janeiro, de Belo Horizonte e de Brasília.

 O foco da exposição é a representação da figura humana, tema que atravessa as diferentes histórias da arte através do tempo e as diferentes coleções presentes no Museu. O núcleo mais amplo de obras procede da celebrada coleção europeia, considerada a mais importante em um museu fora do Hemisfério norte. esse conjunto reúne pinturas e esculturas desde o século 14 até as vanguardas históricas do século 20, passando por um conjunto do barroco e pelo núcleo de impressionismo e pós-impressionismo. A figura humana aparece também em trabalhos selecionados da coleção pré-colombiana, da coleção africana, da coleção brasileira, da coleção latino-americana e da coleção de fotografia, ilustrando a pluralidade de aspectos que caracterizam a experiência estética ao longo do tempo.

 A ideia de um museu múltiplo, diverso e plural faz parte da própria história do Masp. Para seus fundadores, Assis Chateaubriand e Pietro Maria Bardi, a arte era algo comum a todas as culturas humanas, diferenciando-se apenas por suas condições geográficas e técnicas. o Masp seria, portanto, um Museu de arte cujo papel seria o de contribuir para a definição da experiência artística no presente, à luz do conhecimento do passado.

O percurso da exposição foi dividido em cinco partes, partindo de um princípio cronológico, porém não respeitado rigidamente. no primeiro núcleo da exposição, encontram-se figuras criadas para o âmbito religioso, com finalidades de culto ou magia. o segundo grupo  tem como tema os retratos, que inserem a figura dentro de um contexto genealógico, social e político, transformando-a, frequentemente, em um exemplo ideal de de- terminado tipo humano.