CCBB promove mostra de filmes sobre a Geração Beat no Rio e em São Paulo

Produções retratam um dos movimentos mais importantes do século XX.

Entre janeiro e fevereiro de 2017 o Centro Cultural Banco do Brasil apresenta, em São Paulo e no Rio de Janeiro, mais de 30 filmes que retratam a visão da sétima arte sobre o movimento Beat. A mostra Geração Beat reúne curtas, médias e longas-metragens influenciados pelo grupo de escritores que revolucionou a cultura entre as décadas de 1950 e 1960.

Autores como Jack Kerouac, Allen Ginsberg e William S. Burroughs são responsáveis por obras transgressoras, que questionavam a moralidade vigente em todos os aspectos. Com uma proposta que desafiou até mesmo as regras da própria literatura, ficaram conhecidos por textos em linguagem espontânea e despojada, que explorava o limite das experiências hedonistas, permeadas pela melancolia e desesperança.

A temática é um prato cheio para o cinema e a Geração Beat provou-se um banquete de ideias e inspirações. Na programação da mostra há documentários, adaptações de livros e filmes com influências e referências ao movimento. São produções que revelam o descontentamento de uma juventude marcada pelo pós-guerra e ainda traumatizada pelas consequências desses conflitos. Os resultados desses questionamentos influenciam a arte como um todo ainda hoje e são considerados essenciais para a formação da contracultura.

Com curadoria da produtora de cinema Roberta Sauerbronn, Geração Beat traz uma lista de filmes que inclui Com amor, Carolyn (2011) e American Road (2013), documentários inéditos no Brasil, adaptações de obras emblemáticas como Almoço Nu (Mistérios e paixões, de 1991, assinado por David Cronenberg) e Na estrada (de 2012, dirigido por Walter Salles). Além disso, apresenta uma seleção de curtas pouco conhecidos do premiado diretor Gus Van Sant, cineasta com claras influências do movimento Beat em sua história. O público terá a chance também de assistir raridades como o clássico sueco Häxan - A feitiçaria através dos tempos. Lançado em 1922, foi relançado em 1968 com narração de William Burroughs.

A programação traz ainda duas edições de uma aula-magna sobre os principais nomes da Beat Generation, ministrada por Claudio Willer, poeta, ensaísta, crítico e tradutor paulistano - responsável pela tradução para o português de livros de Lautréamont, Antonin Artaud e dos beats Allen Ginsberg e Jack Kerouac.

Apresentada pelo Centro Cultural Banco do Brasil, via Lei Rouanet, com patrocínio exclusivo do Banco do Brasil, a mostra Geração Beat é coordenada e produzida pela Saraguina Filmes e pela Jurubeba Produções.

Veja a programação:

Mostra Geração Beat

CCBB São Paulo: 06/01 a 29/01

CCBB Rio de Janeiro: 08/02 a 26/02

 

Aula Magna com Claudio Willer

CCBB São Paulo: 07/01 (sábado) 17h

CCBB Rio de Janeiro: 11/02 (sábado) 17h

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA SÃO PAULO

6 de Janeiro - 6ºf

17h30 – Magic Trip – 107 min.

19h30 - Sem Destino (Easy Rider) – 95 min.

7 de Janeiro - Sábado

15h00 - Na Estrada (On the Road) – 124 min.

17h30 - Aula magna com Willer – 120 min.

19h30 - Alma Corsária – 114 min.

Noite de autógrafos com Claúdio Willer.

07/01, sábado, a partir das 20h.

Local: Comuna Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 520. Pinheiros. Entrada Franca.

* casa aberta a partir das 18h.

8 de Janeiro – Domingo

15h00 - Próxima Parada: Bairro Boêmio (Next Stop, Greenwich Village) – 111 min.

17h30 – One Fast Move or I'm Gone: Kerouac's Big Sur – 98 min.

19h30 – Big Sur – 81 min.

9 de Janeiro – 2ºf

17h30 – Almas Entorpecidas (Chappaqua) – 82 min.

19h30 – Häxan: A Feitiçaria Através dos Tempos  (Häxan) – 92 min.

11 de Janeiro – 4ºf

17h30 – William S. Burroughs: A Man Within – 97 min.

19h30 – Burroughs: The Movie – 90 min.

12 de Janeiro – 5ºf

17h30 – Heart Beat (Os Beatniks) – 110 min.

19h30 – Love Always, Carolyn – 70 min.

13 de Janeiro – 6ºf

17h30 – Curtas e médias 1 – 78 min.

19h30 – I´m Not There – 135 min.

14 de Janeiro - Sábado

15h00 - Curtas e médias  2 – 73 min.

17h30 – Wild Combinations: A Portrait of Arthur Russell – 71 min.

19h30 – Drugstore Cowboy – 102 min.

15 de Janeiro - Domingo

15h00 - Curtas e médias  3 – 74 min.

17h30 – Uncle Howard – 96 min.

19h30 – Naked Lunch (Mistérios e Paixões) – 104 min.

16 de Janeiro – 2ºf

17h30 – Jack Kerouac: King of the Beat – 88 min.

19h30 – Os Subterrâneos da Noite (The Subterraneans) – 89 min.

18 de Janeiro – 4ºf

17h30 – Häxan: A Feitiçaria Através dos Tempos  (Häxan) – 92 min.

19h30 – Garota Existencialista (Beat Girl) – 89 min.

19 de Janeiro – 5ºf

17h30 – Uncle Howard – 96 min.

19h30 – American Road – 108 min.

20 de Janeiro – 6ºf

17h30 – Wild Combinations: A Portrait of Arthur Russell – 71 min.

19h30 – Próxima Parada: Bairro Boêmio (Next Stop, Greenwich Village) – 111 min.

21 de Janeiro - Sábado

15h00 - Jack Kerouac: King of the Beat – 88 min.

17h30 – Love Always, Carolyn – 70 min.

19h30 – Magic Trip – 107 min,

22 de Janeiro – Domingo

15h00 - Os Subterrâneos da Noite (The Subterraneans) – 89 min.

17h30 – Sem Destino (Easy Rider) – 95 min.

19h30 – Almas Entorpecidas (Chappaqua) – 82 min.

23 de Janeiro – 2ºf

17h30 – Burroughs: The Movie – 90 min.

19h30 – William S. Burroughs: A Man Within – 97 min.

25 de Janeiro – 4ºf

17h30 – Curtas e médias 1 – 78 min.

19h30 – American Road – 108 min.

26 de Janeiro – 5ºf

17h30 – Curtas e médias  2 – 73 min.

19h30 – Drugstore Cowboy – 102 min.

27 de Janeiro – 6ºf

17h30 – Curtas e médias  3 – 74 min.

19h30 – Naked Lunch (Mistérios e Paixões) – 104 min.

28 de Janeiro - Sábado

15h00 - Alma Corsária – 114 min.

17h30 – One Fast Move or I'm Gone: Kerouac's Big Sur – 98 min.

19h30 – Big Sur – 81 min.

29 de Janeiro - Domingo

15h00 - Na Estrada (On the Road)  LEGENDAGEM DESCRITIVA – 124 min.

17h30 – Garota Existencialista (Beat Girl) – 89 min.

19h30 – Heart Beat (Os Beatniks) – 110 min.

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA RIO DE JANEIRO

8 de Fevereiro – 4ºf

17h00 - Magic Trip – 107 min.

19h00 – Alma Corsária – 114 min.

9 de Fevereiro –5ºf

17h00 - Love Always, Carolyn – 70 min.

19h00 - Heart Beat (Os Beatniks) – 110 min.

10 de Fevereiro –6ºf

17h00 - William S. Burroughs: A Man Within – 97 min.

19h00 – Burroughs: The Movie – 90 min.

11 de Fevereiro – Sábado

14h30 - Na Estrada (On the Road) – 124 min.

17h00 - Aula magna com Willer – 120 min.

19h00 - Sem Destino (Easy Rider) – 95 min.

12 de Fevereiro – Domingo

14h30 - I´m Not There – 135 min.

17h00 - One Fast Move or I'm Gone: Kerouac's Big Sur – 98 min.

19h00 - Big Sur – 81 min.

13 de Fevereiro – 2ºf

17h00 - Almas Entorpecidas (Chappaqua) – 82 min.

19h00 – Häxan: A Feitiçaria Através dos Tempos  (Häxan) – 92 min.

15 de Fevereiro – 4ºf

17h00 - Curtas e médias 1 – 78 min.

19h00 - American Road – 108 min.

16 de Fevereiro –5ºf

17h00 - Curtas e médias  2 – 73 min.

19h00 – Drugstore Cowboy – 102 min.

17 de Fevereiro –6ºf

17h00 - Curtas e médias  3 – 74 min.

19h00 – Naked Lunch (Mistérios e Paixões) – 104 min.

18 de Fevereiro – Sábado

19h00 – Wild Combinations: A Portrait of Arthur Russell – 71 min.

19 de Fevereiro – Domingo

14h30 - Na Estrada (On the Road)  LEGENDAGEM DESCRITIVA – 124 min.

17h00 - Jack Kerouac: King of the Beat – 88 min.

19h00 - Os Subterrâneos da Noite (The Subterraneans) – 89 min.

20 de Fevereiro – 2ºf

17h00 - Uncle Howard – 96 min.

19h00 - Almas Entorpecidas (Chappaqua) – 82 min.

22 de Fevereiro – 4ºf

17h00 - Garota Existencialista (Beat Girl) – 89 min.

19h00 - Love Always, Carolyn – 70 min.

23 de Fevereiro –5ºf

17h00 - Sem Destino (Easy Rider) – 95 min.

19h00 - Alma Corsária – 114 min.

24 de Fevereiro –6ºf

17h00 - Os Subterrâneos da Noite (The Subterraneans) – 89 min.

19h00 - Heart Beat (Os Beatniks) – 110 min.

25 de Fevereiro – Sábado

14h30 - Próxima Parada: Bairro Boêmio (Next Stop, Greenwich Village) – 111 min.

16h40 – Curtas  e médias 4 – 107 min.

19h00 - Naked Lunch (Mistérios e Paixões) – 104 min.

26 de Fevereiro – Domingo

14h30 - American Road – 108 min.

16h40 - Curtas  e médias 5 – 118 min.

19h00 - Drugstore Cowboy – 102 min.

 

SINOPSES E FICHAS DOS FILMES

LONGAS

 

Alma corsária

(Alma corsária, Brasil, 1993, 112 min)

Suporte: DVD. Cor

Direção, roteiro, direção de fotografia e trilha sonora: Carlos Reichenbach.

Produção: Carlos Reichenbach e Sara Silveira.

Produção executiva: Maria Ionescu.

Montagem: Cristina Amaral.

Elenco: Bertrand Duarte, Jandir Ferrari, Andrea Richa, Flor, Mariana de Moraes.

Rivaldo Torres e Teodoro Xavier, poetas e amigos de infância, lançam um livro em uma pastelaria do centro de São Paulo e convidam a mais variada fauna humana para o evento, incluindo um suicida em potencial, salvo por Torres no Viaduto do Chá, cafetões, prostitutas e desocupados, além do editor e de parentes dos autores. No decorrer da festa, o filme recua até o final da década de 1950, mostrando o início da amizade entre os protagonistas.

 

American Road

(American Road, EUA, 2013, 108 min)

Formato: DVD. Cor

Direção, roteiro e produção: Kurt Jacobsen e Warren Leming.

Montagem: Jan Muller.

Trilha sonora: Warren Leming e Michael Shimkus.

Documentário que explora as ressonâncias artísticas, musicais e literárias da mágica da estrada no folclore norte-americano. A expansão para o oeste, a era Dust Bowl, os vagabundos, a suburbanização pós-guerra e a crítica do movimento beat, assim como os levantes dos anos 1960 e início dos anos 1970, e a atual geração de mochileiros. American Road investiga o significado do que é ser um norte-americano, e não apenas um viajante.

 

Os beatniks

(Heart Beat, EUA, 1980, 110 min)Formato: DVD. Cor.

Direção: John Byrum.

Roteiro: John Byrum e Carolyn Cassady.

Produção: Michael Shamberg, Alan Greisman, David Axelrod e Edward R. Pressman.

Direção de fotografia: László Kovács.

Montagem: Eric Jenkins.

Trilha sonora: Jack Nitzsche.

Elenco: Nick Nolte, Sissy Spacek, John Heard.

A história real do triângulo amoroso e espiritual entre Neal Cassady, Carolyn Cassady e Jack Kerouac entre o fim dos anos 1950 início dos 1960, época em que Kerouac escreveu seu Na estrada. Curiosidade: William S. Burroughs visitou o set de filmagens e escreveu sobre para a revista Rolling Stone, dizendo que sentia-se como se o passado pairasse no ar, dado o realismo da reconstituição. Todavia, Carolyn Cassady, cujo livro autobiográfico serviu como base para o roteiro da obra, declarava-se infeliz com a adaptação cinematográfica de seu livro. 

 

Big Sur

(Big Sur, EUA, 2013, 81 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Michael Polish.

Roteiro: Michael Polish e Jack Kerouac.

Produção: Ross Jacobson, Orian Williams, Adam Kassen e Michael Polish.

Direção de fotografia: M. David Mullen.

Montagem: Geraud Brisson e Robert Frazen.

Trilha sonora: Aaron Dessner, Bryce Dessner e Kubilay Uner.

Elenco: Jean-Marc Barr, Josh Lucas, Radha Mitchell, Kate Bosworth.

Após o frenesi causado pelo lançamento do livro Na estrada, em 1957, Jack Kerouac passou um período exilado na cabana de seu amigo Lawrence Ferlinghetti, poeta e dono da City Lights Books, editora que publicava (e ainda publica) livros da geração beat. Na região de Big Sur, na Califórnia, ele dedicou seus dias à escrita desta nova obra na qual se baseia o filme, onde conta suas dificuldades em lidar com a demanda do público e seu crescente alcoolismo.

 

Burroughs: The Movie

(Burroughs: The Movie, EUA, 1983, 90 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Howard Brookner.

Produção: Howard Brookner e Edouard Douek.

Direção de fotografia: Howard Brookner, Richard Camp, Tom DiCillo, Cathy Dorsey, James A. Lebovitz, Larry Shlu e Mike Southon.

Montagem: Ben Morris e Scott Vickrey.

Documentário sobre a vida, as controvérsias e a arte do escritor William S. Burroughs. Artista com um estilo literário singular, ele vivia de forma completamente fora do convencional, fazendo viagens que iam do meio-oeste norte-americano até o norte da África, e sofrendo várias tragédias pessoais. Este documentário é o primeiro e único filme sobre Burroughs a ser feito com a participação do próprio escritor.

 

Chappaqua – Almas entorpecidas

(Chappaqua, EUA, 1966, 82 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção, roteiro e produção: Conrad Rooks.

Direção de fotografia: Étienne Becker, Robert Frank e Eugen Schüfftan.

Montagem: Kenout Peltier.

Trilha sonora: Ravi Shankar.

Elenco: Jean-Louis Barrault, William S. Burroughs, Allen Ginsberg, Swami Satchidananda, Ornette Coleman.

Harwick é um escritor devotado às drogas e típico personagem do meio cultural dos anos 1960 – subversivo, intelectual, experimental e altamente entorpecido. Ele deixa Nova York e vai à Paris para se desintoxicar em uma clínica. Aproveitando suas últimas horas de liberdade, perambula pelas ruas e pelos bares, totalmente entregue às suas alucinações. O filme é baseado na vida e nas experiências de seu autor, Conrad Rocks.

 

Com amor, Carolyn

(Love always, Carolyn, Suécia, 2011, 70 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção, roteiro e direção de fotografia: Malin Korkeasalo e Maria Ramström.

Produção: Lina Bertilsson, Fredrik Gertten e Margarete Jangård.

Montagem: Kajsa Grandel, Stefan Sundlöf e Bernhard Winkler.

Trilha sonora: Jan Strand.

Carolyn Cassidy conheceu de perto a geração beat nos Estados Unidos: era esposa de Neal Cassidy e amante de Jack Kerouac. Ela, inclusive, tornou-se personagem do livro Na estrada, de Kerouac. Agora, aos 88 anos, cansada de especulações, erros e omissões nas histórias divulgadas sobre sua vida, Carolyn decide apresentar sua própria versão dos fatos.

 

Drugstore Cowboy

(Drugstore Cowboy, EUA, 1989, 102 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Gus Van Sant.

Roteiro: Gus Van Sant e Daniel Yost.

Produção: Karen Murphy, Cary Brokaw e Nick Wechsler.

Direção de fotografia: Robert Yeoman.

Montagem: Mary Bauer e Curtiss Clayton.

Trilha sonora: Elliot Goldenthal.

Elenco: Matt Dillon, Kelly Lynch, James LeGros, Heather Graham.

Bob e Dianne, jovens amantes impulsivos e viciados, roubam farmácias para obterem as drogas que consomem e que vendem para se sustentar. Acompanhados por Rick e Nadine, eles vivem uma vida de crimes, desenvolvendo assaltos com muita criatividade e em constante fuga da polícia. Drugstore Cowboy retrata a personalidade dos viciados e suas ilusões, utilizando-se do próprio humor negro e da agressividade inerente a esse segmento marginalizado da sociedade. O filme conta com uma curiosa participação do escritor William S. Burroughs.

 

Garota existencialista

(Beat Girl, Reino Unido, 1960, 89 min)

Formato: DVD. PB.

Direção: Edmond T. Gréville.

Roteiro: Dail Ambler e Edmond T. Gréville.

Produção: George Willoughby.

Direção de fotografia: Walter Lassally.

Montagem: Gordon Pilkington.

Trilha sonora: John Barry.

Elenco: David Farrar, Noëlle Adam, Christopher Lee, Gillian Hills, Adam Faith.

Jenny, adolescente que vive a cena beatnik dos clubes de rock e jazz da Inglaterra do final dos anos 1950, vive às turras com sua jovem madrasta, Nicole, que reprova seu estilo de vida. Quando Jenny descobre que a madrasta é amiga de uma das strippers do clube que frequenta, investiga seu passado e usa as informações que conseguiu para chantageá-la e constranger seu pai. O filme apresenta ótimos números musicais e é um bom termômetro de como o movimento beat foi percebido pelos cidadãos de bem durante o início dos movimento de contracultura.

 

Häxan – A feitiçaria através dos tempos

(Häxan, Suécia, 1922/1968, 76 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção e roteiro: Benjamin Christensen.

Produção: Johan Ankerstjerne.

Direção de fotografia: Johan Ankerstjerne.

Montagem: Edla Hansen.

Elenco: Benjamin Christensen, Clara Pontoppidan, Oscar Stribolt, Astrid Holm, Maren Pedersen.

Considerada uma obra-prima do cinema fantástico, esta foi a mais cara produção do cinema mudo escandinavo. Livremente baseado no Malleus Maleficarum, um manual de combate aos praticantes de bruxaria, editado no século XV, é um estudo sobre como a superstição e os mal-entendidos sobre doenças físicas e mentais podem causar a histeria da caça às bruxas. O filme é, geralmente, apresentado como um documentário, mas conta com cenas dramatizados, episódios de torturas, possessões e rituais variados, em uma narrativa que mistura encenações, reconstituições meticulosas de cenas medievais e sequências que dialogam com o gênero do horror. O filme é ilustrado por uma série de analogias entre o mundo moderno dos anos 1920 e o período da Inquisição, na Idade Média, documentando as perseguições movidas contra as feiticeiras em uma Europa atravessada pela intolerância religiosa. Narrado em primeira pessoa, é como se o diretor desejasse demonstrar uma tese, assim enunciada: “a crença nos maus espíritos, na feitiçaria e na bruxaria é o resultado de ingênuas noções sobre o mistério do universo”. Aclamado mundialmente e fortemente censurado em diversos países por suas ousadas representações gráficas de tortura, nudez, e perversão sexual, Häxan segue intrigando plateias quase um século após sua realização. A versão que exibiremos na mostra é uma rara edição norte-americana, lançada em 1968, com narração do poeta beat William S. Burroughs.

 

Jack Kerouac – O rei dos beats

(Jack Kerouac – King of the Beats, EUA, 1985, 78 min)

Formato: Bluray. Cor.

Direção: John Antonelli.

Roteiro: John Antonelli, Frank Cervarich e John Tytell.

Produção: John Antonelli, Will Parrinello e Marilyn Smith.

Direção de fotografia: Jerry Jones.

Montagem: Will Parrinello.

Trilha sonora: Tim Heller.

Elenco: Peter Coyote, Cindy Alwan, David Andrews.

Documentário dramático retratando a tumultuada e emocionante vida do mais renomado escritor da geração beat, Jack Kerouac, autor de um dos mais extraordinários romances da literatura moderna norte-americana, Na estrada. A vida de Kerouac é analisada com depoimentos históricos de Allan Ginsberg, William S. Burroughs, Lawrence Ferlinghetti e outros.

 

Mistérios e paixões

(Naked Lunch, Canadá/Reino Unido/Japão, 1991, 115 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção e roteiro: David Cronenberg.

Produção: Jeremy Thomas e Gabriella Martinelli.

Direção de fotografia: Peter Suschitzky.

Montagem: Ronald Sanders.

Trilha sonora: Ornette Coleman, Howard Shore.

Elenco: Peter Weller, Judy Davis, Ian Holm.

New York, 1953. Bill Lee quer ser escritor, mas extermina insetos para pagar suas contas. Bill está tendo problemas no trabalho, inclusive correndo o risco de perder o emprego, pois frequentemente esgota seu estoque de inseticida. A verdade é que ele e Joan, sua esposa, estão viciados no veneno, e não conseguem sair do transe interminável causado pela droga, que, em suas alucinações, transforma máquinas de escrever em enormes insetos falantes. Baseado no romance de William S. Burroughs.

 

Na estrada

(On the Road, França/Reino Unido/EUA/Canadá/Brasil, 2012, 137 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Walter Salles.

Roteiro: José Rivera.

Produção: Nathanael Karmitz, Charles Gillibert e Rebecca Yeldham.

Direção de fotografia: Éric Gautier.

Montagem: François Gédigier.

Trilha sonora: Gustavo Santaolalla.

Elenco: Sam Riley, Garrett Hedlund, Kristen Stewart, Amy Adams, Tom Sturridge.

New York, EUA. Sal Paradise é um aspirante a escritor que acaba de perder o pai. Ao conhecer Dean Moriarty, é apresentado a um mundo até então desconhecido, onde há bastante liberdade no sexo e no uso de drogas. Logo Sal e Dean se tornam grandes amigos, dividindo a parceria com a jovem Marylou, que é apaixonada por Dean. Os três viajam pelas estradas do interior do país, sempre dispostos a fugir de uma vida monótona e cheia de regras. Baseado no romance de Jack Kerouac, um dos marcos da geração beat.

 

Não estou lá

(I’m Not There, EUA/Alemanha/Canadá, 2007, 135 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Todd Haynes.

Roteiro: Todd Haynes e Oren Moverman.

Produção: John Goldwyn, John Sloss, James D. Stern e Christine Vachon.

Direção de fotografia: Edward Lachman.

Montagem: Jay Rabinowitz.

Elenco: Cate Blanchett, Ben Whishaw, Christian Bale, Richard Gere, Marcus Carl Franklin, Heath Ledger.

Esta é uma jornada nada convencional nas várias fases da vida de Bob Dylan. Seis atores diferentes retratam o artista em uma série de personalidades que oscilam do Dylan público ao privado e ao fantasioso, em um rico e colorido retrato desse ícone norte-americano. Poeta, profeta, marginal, fora da lei, dissimulado, astro, mártir do rock and roll e cristão renascido: numerosas identidades trançadas juntas, órgãos vibrando e explodindo na história de uma única vida.

 

One Fast Move or I'm Gone: Kerouac's Big Sur

(One Fast Move or I'm Gone: Kerouac's Big Sur, EUA, 2008, 98 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Curt Worden.

Produção: Gloria Bailen, Michael Bassick, Jim Sampas, Chris Sparling, Frida Torresblanco, Orian Williams e Curt Worden.

Direção de fotografia: Richard Rutkowski.

Montagem: Cob Carlson.

Em 1960, o escritor Jack Kerouac decide afastar-se do álcool e das celebridades fazendo um retiro espiritual na cabana rústica de Lawrence Ferlinghetti, na floresta de Big Sur. Neste documentário, companheiros de viagem e herdeiros do sentimento beatnik, como Sam Shepard, Patti Smith e Tom Waits, revisitam essa etapa da vida do escritor.

 

Próxima parada, bairro boêmio

(Next Stop, Greenwich Village, EUA, 1976, 111 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção e roteiro: Paul Mazursky.

Produção: Paul Mazursky e Anthony Ray.

Direção de fotografia: Arthur J. Ornitz.

Montagem: Richard Halsey.

Trilha sonora: Bill Conti.

Elenco: Lenny Baker, Shelley Winters, Ellen Greene.

Em 1953, o jovem judeu Larry Lapinsky, de 22 anos, é um aspirante a ator que deixa o lar de seus pais no Brooklyn, para desgosto de Fay, sua mãe superprotetora. Larry se muda para um lugar a poucos quarteirões dali, no boêmio Greenwich Village. Enquanto participa de testes para filmes, estuda em uma escola de teatro e trabalha na lanchonete do Herb, convive com um grupo de amigos excêntricos.

 

Os subterrâneos da noite

(The Subterraneans, EUA, 1960, 89 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Ranald MacDougall.

Roteiro: Robert Thom e Jack Kerouac.

Produção: Arthur Freed.

Direção de fotografia: Joseph Ruttenberg.

Montagem: Ben Lewis.

Trilha sonora: Andre Previn.

Elenco: George Peppard, Leslie Caron, Roddy McDowall, Janice Rule.

Um romance entre dois boêmios incompreendidos que nem sequer compreendem a si mesmos. Leo, um novelista de 28 anos, ainda mora na casa de sua mãe. Uma noite, conhece um grupo de beatniks em uma cafeteria e se apaixona pela bela Mardou Fox. Roxanne, amiga de Leo, é contra o romance, que está causando-lhe um bloqueio criativo. Não demora para que Mardou anuncie que está grávida. O roteiro é adaptado de um romance homônimo de Jack Kerouac, que o autor descreveu como “uma prosa de um só fôlego, com estilo quase jazzístico, ritmado, como o bebop que serve de trilha sonora para a história”. Nesta adaptação, a jovem negra Mardou Fox é transformada em uma francesa, a fim de se tornar mais palatável para a sociedade racista da época.

 

Sem destino

(Easy Rider, EUA, 1969, 94 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Dennis Hopper.

Roteiro: Peter Fondas, Dennis Hopper e Terry Southern.

Produção: Peter Fonda.

Direção de fotografia: László Kovács.

Montagem: Donn Cambern.

Elenco: Peter Fonda, Dennis Hopper, Jack Nicholson.

O filme acompanha a trajetória sem destino de Wyatt e Billy, dois motoqueiros que cruzam os Estados Unidos. Depois de contrabandearem drogas do México para Los Angeles, eles vendem a mercadoria para um homem em um Rolls-Royce. Com o dinheiro da venda armazenado em mangueiras dentro dos tanques de gasolina, eles vão rumo ao leste do país na tentativa de chegar em Nova Orleans, na Luisiana, em tempo para o Mardi Gras. Filme ícone da contracultura e grande manifesto do lema sexo, drogas e rock and roll.

 

Uncle Howard

(Uncle Howard, Reino Unido/EUA, 2016, 96 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção e roteiro: Aaron Brookner.

Produção: Paula Vaccaro, Sara Driver, Alex Garcia e Jim Jarmusch.

Direção de fotografia: Gregg de Domenico e André Döbert.

Montagem: Masahiro Hirakubo.       

Trilha sonora: Jozef van Wissem.

Elenco: Howard Brookner, Aaron Brookner, Jim Jarmusch, Sara Driver, Tom DiCillo, William S. Burroughs, James Grauerholz, Robert Wilson.

O cineasta Howard Brookner morreu de AIDS, em New York, no ano de 1989, no meio dos trabalhos de pós-produção de seu próximo filme de Hollywood. Seu sobrinho, Aaron Brookner, 30 anos depois, desenterra sua história e sua memória.

 

Viagem mágica

(Magic Trip: Ken Kesey's Search for a Kool Place, EUA, 2011, 90 min)

FORMATO: DVD. Cor.

Direção: Alex Gibney e Alison Ellwood.

Roteiro: Alex Gibney, Alison Ellwood e Ken Kesey.

Produção: Alex Gibney e Gareth Wiley.

Montagem: Alison Ellwood.

Trilha sonora: David Kahne.

Narração: Stanley Tucci.

Viagem mágica é um documentário sobre Ken Kesey & The Merry Pranksters em sua viagem pelos Estados Unidos durante o verão de 1964. O percurso foi filmado em 16mm e a realização deste documentário já estava nos planos – acreditamos que eles só não planejavam levar tanto tempo para finalizar o filme, que foi lançado em 2011. São imagens até então nunca vistas, que contam a história da contracultura norte-americana, narrada por seus protagonistas.

 

Wild Combination: A Portrait of Arthur Russell

(Wild Combination: A Portrait of Arthur Russell, EUA, 2008, 71 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção e roteiro: Matt Wolf.

Produção: Philip Aarons, Shelley Fox Aarons, Kyle Garner, Ben Howe, Mark Lewin, Kyle Martin e Matt Wolf.

Direção de fotografia: Jody Lee Lipes.

Montagem: Lance Edmands.

Documentário sobre a vida do músico Arthur Russell (1951-1992). O filme mescla os poucos registros de performances e fotografias do artista com depoimentos de seus familiares, amigos e parceiros de trabalho – dentre eles, o músico Philip Glass e o poeta Allen Ginsberg. Russell tinha particular dificuldade em terminar suas obras, apesar de estar constantemente produzindo.

 

William S Burroughs: Um retrato íntimo

(William S Burroughs: A Man Within, EUA, 2010, 87 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção e roteiro: Yony Leyser.

Produção: Carmine Cervi, Scott Crary, Ilko Davidov e Yony Leyser.

Montagem: Ilko Davidov.

Trilha sonora: John Bellows, Devin McNulty, Thurston Moore e Lee Ranaldo.

Um olhar profundo sobre a vida do lendário autor Willian S. Burroughs e a influência de suas obras nos artistas atuais. O documentário traz imagens inéditas e entrevistas com amigos e ícones da cultura pop, como John Waters, Pattie Smith, Iggy Pop, David Cronenberg, entre outros.

 

CURTAS

 

Ah Pook Is Here

(Ah Pook Is Here, Alemanha, 1994, 6 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Philip Hunt.

Roteiro: William S. Burroughs.

Produção: Eddel Beck.

Direção de fotografia: Philipp Timme.

Trilha sonora: Hal Wilner e John Cale.

Nesta animação criada a partir dos escritos de William S. Burroughs, uma perturbadora figura orgânica nos fala sobre vida, morte e política – com narração do próprio autor.

 

A propósito de Willer

(A propósito de Willer, Brasil, 2016, 18 min)

Formato: DVD. PB.

Direção: Priscyla Bettim e Renato Coelho.

Roteiro: Priscyla Bettim.

Produção: Renato Coelho.

Produção executiva: Priscyla Bettim, Renato Coelho.

Direção de fotografia: Renato Coelho, Priscyla Bettim.

Montagem: Renato Coelho, Priscyla Bettim e Caio Lazaneo.

Narração: Priscyla Bettim e Claudio Willer.

Uma ode ao universo poético de Claudio Willer.

 

Ballad of the Skeletons

(Ballad of the Skeletons, EUA, 1997, 5 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Gus Van Sant.

Roteiro: Allen Ginsberg e Gus Van Sant.

Produção: Dany Wolf.

Direção de fotografia: Eric Alan Edwards.   

Trilha sonora: Allen Ginsberg, Philip Glass, Paul McCartney.

Elenco: Allen Ginsberg.

Gus Van Sant usa imagens iconoclastas e músicos de primeira linha para dar vida a poemas do beatnik Allen Ginsberg.

 

The Beats: An Existential Comedy

(The Beats: An Existential Comedy, EUA, 1980, 36 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Philomene Long.

Produção: Jay Kugelman.

Trilha sonora: Si Perkoff.

Elenco: Shirley Clarke, Lawrence Ferlinghetti, Allen Ginsberg, Andy Warhol.

Concentrado na cena beat do final dos anos 1950, trata-se de um poema-filme celebrando os poetas da época e discutindo o que significa ser um poeta nos Estados Unidos da América.

 

The Cut-Ups

(The Cut-Ups, Reino Unido, 1966, 19 min)

Formato: DVD. PB.

Direção: Antony Balch.

Roteiro:  Antony Balch e William S. Burroughs.

Produção: Antony Balch.

Elenco: William S. Burroughs, Brion Gysin.

Antony Balch e William Burroughs vão ao extremo da experimentação visual, utilizando o método do cut-up, uma técnica de colagem dadaísta desenvolvida pelo escritor e pintor inglês Bryon Gysin (1916-1986). Parte da série que ficou conhecida como The Cut-Up Films, feitos por Balch e Burroughs.

 

The Discipline of D.E.

(The Discipline of D.E., EUA, 1982, 9 min)

Formato: DVD. PB.

Direção, roteiro, produção e montagem: Gus Van Sant.

Elenco: Frank Birney, David Worden, Ken Shapiro.

Baseado em um conto de William S. Burroughs, o primeiro curta-metragem de Gus Van Sant nos ensina detalhadamente uma disciplina para fazer as coisas de maneira fácil e eficiente, encontrando nisso uma alegoria adequada para o cinema.

 

Gang of Souls: A Generation of Beat Poets

(Gang of Souls: A Generation of Beat Poets, EUA/França, 1989, 60 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Maria Beatty            .

Montagem: Maria Beatty.

O documentário de Maria Beatty explora as ideias e as influências dos poetas beat norte-americanos. O filme transmite sua consciência e sensibilidade por meio de entrevistas com William S. Burroughs, Allen Ginsberg e Diane Di Prima, entre outros.

 

The Japanese Sandman

(The Japanese Sandman, EUA, 2008, 12 min)

Formato: DVD. PB.

Direção: Ed Buhr.

Roteiro: William S. Burroughs.

Produção: Amanda Ferguson, Brittany Klaus e Emily White.

Direção de fotografia: Davon Slininger.

Montagem: Jennifer Calbi.

Trilha sonora: Roddy Bottum .

Elenco: John Fleck, Stephen Twardokus, Nick Niven.

The Janese Sandman é uma interpretação visual de uma carta que William S. Burroughs escreveu a Allen Ginsberg em 1953, contando suas viagens na América Central. Contada pela voz incisiva do próprio Burroughs.

 

Six '55

(Six '55, EUA, 2011, 17 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção e roteiro: Ruth Du.

Produção: Ruth Du e Skylar Mathey.

Direção de fotografia: Andrew Ellis.

Montagem: Ruth Du e Michael R. Sweeny.

Elenco: Kohl Beck, Steve Carrieri, Jeffrey Farber.

Interpretação histórica da primeira vez em que Allen Ginsberg recitou seu famoso poema Howl na Six Gallery, na São Francisco de 1965.

 

Towers Open Fire

(Towers Open Fire, Reino Unido, 1963, 10 min)

Formato: DVD. PB.

Direção, produção, direção de fotografia e montagem: Antony Balch.

Roteiro: William S. Burroughs.

Elenco: Antony Balch, William S. Burroughs, David Jacobs, Alexander Trocchi.

Dramatizações e experimentação psicológica baseadas na obra de William S. Burroughs. O filme é parte da série que ficou conhecida como The Cut-Up Films, realizada por Balch e Burroughs.

 

Visão 2013 para Roberto Piva

(Visão 2013 para Roberto Piva, Brasil, 2013, 3 min)

Formato: DVD. PB.

Direção: Priscyla Bettim.

Direção de fotografia: Renato Coelho.

Um filme sobre a cidade de São Paulo inspirado no universo do poeta Roberto Piva.

 

William Buys a Parrot

(William Buys a Parrot, EUA, 1963, 2 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção e direção de fotografia: Antony Balch.

Roteiro: William S. Burroughs.

Um bizarro e silencioso curta-metragem mostrando o autor William S. Burroughs negociando a compra de um papagaio. O filme é parte da série que ficou conhecida como The Cut-Up Films, realizada por Balch e Burroughs.

 

William S. Burroughs: An Animated Portrait

(William S. Burroughs: An Animated Portrait, EUA, 2007, 2 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção e animação: Brian Duffy.

Som: Brendan Smith.

O autor William S. Burroughs descreve a evolução da raça humana.

 

William S. Burroughs: The Possessed

(William S. Burroughs: The Possessed, EUA, 2015, 20 min)

Formato: DVD. PB.

Direção, produção, direção de fotografia e montagem: Philip Weaver.

O apresentador Frater Puck discute a possessão de William S. Burroughs, suas sincronicidades, sua magia e seu caos.

 

Yelp: With Apologies to Allen Ginsberg's 'Howl'

(Yelp: With Apologies to Allen Ginsberg's 'Howl', EUA, 2011, 3 min)

Formato: DVD. Cor.

Direção: Tiffany Shlain.

Roteiro: Ken Goldberg e Tiffany Shlain.

Produção: Carlton Evans, Ken Goldberg e Tiffany Shlain.

Montagem: Dalan McNabola e Tiffany Shlain.

Narração: Peter Coyote.

A tecnologia pode ser viciante. Em um tributo ao clássico poema de Allen Ginsberg, criou-se um pequeno filme de animação satirizando os vícios de nossa geração.