Quadros roubados em 2015 voltarão à Itália neste mês

17 obras foram levadas do Museu de Castelvecchio, em Verona

As 17 obras roubadas do Museu de Castelvecchio, em Verona, no norte da Itália, em novembro do ano passado retornarão à península no próximo dia 21 de dezembro.

Os quadros foram encontrados no último mês de maio, na região de Odessa, na Ucrânia, onde haviam entrado pela vizinha Moldávia. Desde então, estão guardados no Museu de Arte Ocidental e Oriental, em Kiev.

O anúncio da devolução das obras foi feito pelo prefeito de Verona, Flavio Tosi, após ter recebido uma confirmação da Embaixada da Ucrânia em Roma. O valor das peças é estimado entre 10 e 15 milhões de euros. Entre elas estão obras-primas de Tintoretto, Peter Paul Rubens, Antonio Pisanello e Jacopo Bellini.

O roubo foi cometido por três bandidos armados que renderam funcionários do castelo para invadi-lo. Tanto os seguranças quanto a caixa que trabalhavam no local foram amarrados com fitas adesivas e mantidos sob vigilância por um dos ladrões.

O Castelvecchio é o principal museu de Verona e fica no Castelo Scaligero, uma fortaleza erguida em 1354. Restaurado entre 1958 e 1974 com um projeto do arquiteto Carlo Scarpa, ele se divide em 29 salas distribuídas por vários níveis.