Peça ‘Sucesso’ reestreia no Centro Cultural  Justiça Federal

Espetáculo apresenta curta temporada a partir do dia 2 de setembro

“Sucesso”, texto e direção de Leandro Muniz, explora com humor as complexidades das relações humanas, sobretudo as familiares. O espetáculo usa dinamismo para contar a engraçada trajetória de derrota do protagonista. Assuntos como desilusão amorosa, desemprego e solidão são tratados com ironia, sarcasmo e um pouco de humor negro. Reestreia no dia 2 de setembro, sexta-feira, às 19h, no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF).

“A peça é essencialmente uma comédia. Mas o público pode ser pego de surpresa no meio de uma risada e se emocionar com trechos mais poéticos”, avisa o diretor.  No elenco estão: Anderson Cunha, Daniela Fontan, Diego de Abreu, Fabiano Lacombe, Juliana Guimarães, Pedroca Monteiro e Rafael Pissurno. 

A história acompanha Ordinário, que, durante uma crise pessoal, se encontra com um empresário bem-sucedido e seu maior ídolo, o que mudará o rumo de sua vida. A peça segue uma ordem não cronológica, como se Ordinário assistisse e revivesse sua vida em um grande flashback. O cenário do espetáculo reproduz uma espécie de estúdio de tv, se deslocando em pequenas partes, de forma a compor pedaços dos ambientes de cada cena. A iluminação recorta todos estes momentos, construindo a edição dos diferentes espaços. 

Segundo o autor, “há o ambiente de correria que todo set de filmagem tem. Os atores se revezam em muitos personagens da história do protagonista e também assumem funções no set, como claquete, maquiagem, boom, etc. Essa movimentação se relaciona com a vontade do protagonista de interferir e mudar a própria história”. 

Para pontuar a trama, Leandro se utilizou da música. “Sucesso” conta com pequenos números musicais executados ao vivo pelos atores, que cantam e reproduzem os sons de instrumentos, como baixo, bateria e guitarra, com as próprias vozes. “Eu sempre gostei de misturar humor e música. Foi natural associar texto, letras e melodias na hora de criar, assim a parte musical está bem presente na montagem”, explica o dramaturgo. Inclusive, dois dos atores,  Lacombe e Pissurno, são componentes da banda vocal carioca “Gó Gó Boys”.