Juliana Alves é alvo de racismo: "não ofendeu só a mim"

Atriz compartilhou foto com mensagem em seu perfil no Instagram

Assim como a cantora Preta Gil, Juliana Alves, intérprete da caiçara Dora em "Sol Nascente", foi vítima de ataques racistas nas redes sociais na quarta-feira (31), após postar um clique em que aparece com uma blusa na qual estão escritos os nomes de várias mulheres negras famosas e influentes, tais como Michele Obama, Oprah Winfrey, Viola Davis, Beyoncé, Rihanna, Kerry Washington, entre outras.

"Por que nas últimas imagens do Instagram você não deu opção de opinião, cabelo de vassoura? Você também tá mamando na teta do PT? Estrume, rata da barriga preta", escreveu um internauta. O comentário, portanto, desagradou a namorada do diretor Ernani Nunes, que compartilhou uma imagem exibindo o comentário deixado em uma de suas fotos.

"Tenho tipos diferentes de redes sociais. Cada uma utilizo de uma maneira. Aqui, você pode me marcar e falar o que quiser comigo ou de mim. No meu Instagram e na minha fanpage do Facebook, não. Me dou o direito de ter essas páginas e administrar como bem entender. Esse moço no Instagram não entendeu e não respeitou isso. Resolveu tentar me ofender. Estamos de olho", desabafou em sua conta no Twitter.

Em seguida, Juliana, que pode ser substituída por Juju Salimeni como rainha de bateria da Unidos da Tijuca, no Carnaval de 2017, compartilhou mais uma mensagem: "Você não ofendeu só a mim. Você cometeu um crime! Racistas não passarão".