Bistrô cria cardápio olímpico para atender turistas

Um bistrô aconchegante, com clima particular, musica ao vivo, próprio para reunir amigos, realizar comemorações, jantar romântico ou simplesmente relaxar. Um local que possui boa carta de petiscos e menu para harmonização com vinhos nacionais e  importados, além de drinks e cervejas especiais. Esta é a proposta do .Bistrô, uma das principais opções de lazer no centro de conveniência do Cidade Jardim, na Barra da Tijuca. A casa, conhecida por sua culinária contemporânea, pega carona nas Olimpíadas Rio 2016 e ajusta seu cardápio com opções para todas as nações.

Inaugurado em 2014, o .bistrô entrou no roteiro gastronômico dos 15 mil moradores dos condomínios da região também pelo refinamento de suas bebidas. São 70 rótulos de vinhos e 40 de cervejas especiais. Pela proximidade com o Parque Olímpico e a Cidade Olímpica, o local, situado a dois e três quilômetros, respetivamente, das principais instalações dos Jogos, será uma alternativa para o público envolvido com o evento entre os meses de julho e agosto. 

Os sócios Luiz Marcelo Vicentini, Sandro Rodriguez e Gisela Boechat darão uma cara nova ao bistrô, agregando opções no cardápio. Conhecido por suas tábuas de frios, salsichas alemães, sanduíches gourmet e fondue, a casa agora oferecerá outras pratos e petiscos. A cozinha já entrou no clima dos Jogos criando o cardápio especial “Espírito Olímpico”. 

“Para os dias de pico, a prefeitura calcula a circulação de 400 mil detentores de ingressos pela cidade. A Barra, além receber a maior parte deste público, terá ainda  25 mil jornalistas credenciados nos centros de mídia, no Riocentro. Pessoas do mundo inteiro estão chegando e se instalando por aqui para a cobertura das Olimpíadas. Vamos dar alternativa para imprensa, espectadores e atletas desfrutarem de um ambiente com comida e bebida brasileira e também que os remetam aos seus países”, conta Luiz Marcelo.

As entradas serão chamadas “cerimônia de abertura”. Mas o que chama a atenção são os pratos principais, como o “Nadia Comaneci” - um filetto ao molho madeira tido pela casa como um prato nota dez. A ginasta romena ganhou esta pontuação de todos os jurados nos Jogos de Montreal, em 1976.  Outra brincadeira, desta vez inspirado no judô, é o “Ippon” - um crepe de nutela com morando. “Esta sobremesa é para finalizar a refeição com a sensação de pontuação máxima”, brinca Gisela. 

Na onda do hambúrguer artesanal, o .bistrô criou o “Mohamed Ali”, um doble burguer com 400 gramas de blend de carne, servido no pão de cevada, com gergelim negro, molho americano e queijo. Acompanhado de batata chips. “Um verdadeiro nocaute”, diverte-se Sandro.  Há também o penne ao pesto “Fúria”, inspirado na seleção espanhola de futebol; o crepe “Ace”, para os sócios da casa “a pedida certeira”; o fondue de queijo “Roger Federer” e muito mais.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais