Coldplay mostra sua versão mais otimista e faz SP vibrar

Foram 21 músicas com direito aos maiores clássicos e até pedido de casamento no palco

A banda britânica Coldplay resgatou na noite da última quinta-feira (7) seu lado mais otimista em São Paulo e fez o público paulista vibrar com uma fusão de ritmos e uma descarga de cores que iluminou o estádio Allianz Parque.

O líder Chris Martin e seus companheiros apresentaram 21 canções ao longo de quase duas horas que abrangeram todos os seus discos, entre eles seu sétimo álbum, A Head Full of Dreams , um sopro de alegria depois do introvertido Ghost Stories .

As boas vibrações foram sentidas desde o começo da apresentação, quando um mar de luzes vermelhas em forma de pulseiras iluminou totalmente o céu de São Paulo e durante a entrada do quarteto, que pisa em solo brasileiro pela quinta vez.

O grupo abriu a noite com a canção que dá nome a seu último trabalho, mas não demorou a apresentar seus clássicos e, com poucos minutos de espetáculo, executou Yellow , uma das principais músicas do repertório do grupo londrino.

O público cantava junto com o grupo o sucesso, quando Martin saudou os presentes em português, com leve sotaque britânico: "boa noite pessoal, boa noite paulistas. Seu País é lindo", disse, para entoar os últimos versos da canção.

O conjunto também resgatou o sucesso The Scientist , do disco A Rush of Blood to the Head, de 2002, e Fix You, do álbum X&E , de  2005, duas canções nas quais o líder da banda sentou ao piano e carregou a atmosfera com um ambiente mais intimista.

Entre temas melancólicos, o Coldplay também jogava seus trunfos mais animados e dançantes, como Birds , um dos temas de seu novo álbum, que se destaca por seu ritmo rápido.

Mas a descarga coletiva chegou com o remix de Paradise , que, com uma dose de música eletrônica, transformou o estádio do Palmeiras em uma autêntica pista de dança.

O público se entregou totalmente, pulou e se deixou contagiar pela energia do conjunto. Ao chegar a calma, de novo palavras. O vocalista voltou a elogiar seus fãs, mas desta vez em inglês: "uma das coisas que nos faz feliz é vir a São Paulo", garantiu.

O grupo brincou com os ritmos e conseguiu dosar a energia dos presentes com uma escolha cuidadosa de suas músicas, que praticamente percorreram a história do conjunto.

Após a adrenalina de Paradise , foi a vez de Magic , um tema calmo e místico que faz parte do intimista Ghost Stories , que foi composto durante a separação de Martin e sua esposa, a atriz Gwyneth Paltrow, após dez anos de casamento.

Em um novo momento de clamaria, o conjunto fez uma homenagem ao falecido cantor David Bowie com We Can Be Heroes Just for One Day .

Em seguida vieram Viva la Vida Adventure of a Lifetime , do single de A Head Full of Dreams e que foi tocado na Super Bowl 50, a grande final do campeonato de futebol americano.

No entanto, o ápice da apresentação foi quando Martin interrompeu A Sky Full of Stars para chamar ao palco dois casais de namorados, que sacramentaram seu noivado com a bênção do líder da banda e diante dos olhos de mais de 40 mil espectadores.

O grupo acompanhou todo seu espetáculo com um explosivo jogo de luzes e cores: pulseiras xylobands, chuva de confetes e, como 'grand finale', fogos de artifício que soaram ao ritmo de Up&Up , a canção com a qual a banda encerrou sua passagem pela maior cidade do Brasil.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais