Imagem com ícones do Centro da cidade vence quarta edição do 'Rio em Cartaz'

Os Arcos da Lapa, o Theatro Municipal, o Museu do Amanhã, o Veículo Leve sobre Trilhos e os prédios da Petrobras e da Catedral Metropolitana, na Avenida Chile. Todos esses marcos históricos e contemporâneos do Centro do Rio aparecem unidos na imagem vencedora do quarto concurso ‘Rio em Cartaz’, promovido pela Prefeitura do Rio por meio do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH). 

O tema da edição deste ano foi ‘Centro para Todos’. Dois cariocas, o publicitário Marcelo Alberto Guimarães, de 33 anos, e o designer gráfico Sérgio Campos de Souza Júnior, de 25, receberam a melhor nota (7,5) entre os 34 participantes e vão dividir um prêmio de R$ 12 mil.

“Com uma imagem de fácil compreensão, o cartaz retrata lugares importantes do passado, do presente e até do futuro próximo da cidade, como é o caso do Museu do Amanhã, que abre ao público nos próximos dias. São ícones do Centro. E, ao uni-los, a dupla criou uma solução gráfica muito interessante”, destacou o presidente do IRPH, Washington Fajardo, que fez parte da comissão julgadora ao lado dos designers Fábio Arruda e Leo Eyer.

O segundo colocado foi o designer paranaense Marcos Luiz Fontonio, de 33 anos. Composto por um conjunto de linhas, seu trabalho sugere a relação entre elementos arquitetônicos do Centro e a população carioca. O predomínio do azul no cartaz remete tanto ao céu e ao mar como à cor da bandeira do Rio. A obra alcançou média 6,5 e seu autor ganhará R$ 5 mil.

O cartaz que ficou em terceiro lugar é do publicitário Fabrício Fajardo Leal, de 32 anos, morador de Paraíba do Sul, no interior do estado do Rio. No trabalho, que obteve nota 5,5, os jurados destacaram a utilização da imagem de uma luminária tradicional do Centro como moldura para as imagens de locais e situações características da região. O prêmio é de R$ 3 mil.

Gerenciado pelo Centro Carioca de Design, o ‘Rio em Cartaz’ tem o objetivo de promover uma reflexão sobre o papel do design no ambiente urbano e estimular uma visão estética e gráfica sobre a representatividade das cidades. Além disso, o IRPH busca incentivar o uso do cartaz como expressão cultural e aprofundar a reflexão sobre a prática, processos, função social e identidade do design.

Outras edições

O primeiro concurso foi vencido pela estudante de design Nady Lima da Silva. Com linhas simples e dando destaque à cor amarela, o cartaz vencedor mostrou uma forma orgânica, que lembrava um ovo e remetia ao Pão de Açúcar - um ícone da cidade que traduz a genuinidade carioca, além de ser legitimamente “da gema”.

A segunda edição teve como tema a chancela do Rio como Patrimônio da Humanidade. O designer carioca Thiago Vidal Raqui foi o vencedor, com um cartaz uniu diferentes ícones da cidade numa só imagem, apresentando-a com cores tropicais e com os ícones da cidade destacados com o grafismo dos relevos e a geometria dos azulejos.

A designer carioca Marcela Luna Souza Leite ganhou o concurso do ano passado, que teve como tema a comemoração dos 50 anos do Parque do Flamengo. Remetendo às artes visuais do paisagista Roberto Burle Marx, o trabalho fez provocou impacto pelo uso das cores e formas.