'O Pena Carioca', com direção de Daniel Herz, reestréia no Teatro do Leblon no dia 5 de novembro

Espetáculo baseado em obras de Martins Pena celebra 200 anos de nascimento do dramaturgo

Depois de uma temporada de sucesso no Teatro Poeira, em Botafogo, o espetáculo 'O Pena Carioca' reestréia no próximo dia 5 de novembro no Teatro do Leblon.

A montagem da Companhia Atores de Laura com direção de Daniel Herz é baseada em obras do fundador da comédia de costumes brasileira, Martins Pena, e volta aos palcos no dia do aniversário de 200 anos de nascimento do dramaturgo.

No momento em que o Rio de Janeiro celebra quatro séculos e meio de vida, a premiada Companhia Atores de Laura, fundada e sediada na cidade há 23 anos, decidiu investigar as singularidades de se viver em uma metrópole com tantos paradoxos. Foi com essa inquietude que o grupo, dirigido por Daniel Herz, mergulhou na obra do fundador da comédia de costumes brasileira para a montagem de 'O Pena Carioca'.

>> 'Martins Penna: 200 anos de histórias' – Teatro, exposição e seminários

A produção reúne três peças emblemáticas de Martins Pena (1815-1848), dramaturgo raramente encenado fora dos círculos acadêmicos: 'A família e a festa na roça' (1838), 'O caixeiro da taverna' (1845) e 'O Judas em sábado de aleluia' (1846). Os três textos são apresentados na íntegra.

"O nosso desafio foi ultrapassar a dimensão histórica desses textos, além de questões ingênuas e pueris, e mostrar de que maneiras eles podem refletir sobre o cotidiano do carioca hoje", explica Herz. "Você percebe com perplexidade que certas mazelas da época continuam atuais: a valorização do estrangeiro, a tentativa de conquistar uma estabilidade pelo funcionalismo público, o deslumbramento pela vida urbana".

'O Pena Carioca' é o primeiro clássico nacional montado pela Companhia Atores de Laura, que já levou à cena peças de Shakespeare, Molière, além de textos coletivos produzidos pelo grupo, duas adaptações de romances do paranaense Cristovão Tezza, entre outros trabalhos.

A trama 'A família e a festa na roça' gira em torno de uma moça que quer se casar com o médico que retorna à cidade, enquanto sua família insiste em uma união arranjada; 'O caixeiro da taverna' acompanha a trajetória de um caixeiro ambicioso cujo maior sonho é se tornar sócio da loja onde trabalha - sem escrúpulos, esconde que é casado para a dona, que morre de amores por ele. 'O Judas em sábado de aleluia', o protagonista se esconde na figura de um boneco de Judas e testemunha conversas entre vários personagens, inclusive a de sua pretendente, que não é quem ele pensa ser. Entre uma obra e outra, serão apresentados trechos de outros textos do dramaturgo.

No elenco, estão Ana Paula Secco, Anderson Mello, Leandro Castilho (que também assina a direção musical), Luiz André Alvim, Marcio Fonseca e Paulo Hamilton, atores da companhia, e Gabriela Rosas, atriz convidada pelo grupo para este trabalho.  "O Pena Carioca privilegia muito a figura do ator, dá a liberdade de se criar grandes tipos cômicos", avalia Daniel. O figurino de Antonio Guedes, que dá ênfase aos acessórios e adereços para marcar os personagens, e o cenário de Fernando Mello da Costa, que recheia o palco com figurinos, também evidenciam essa reverência ao ator. Completam a equipe criativa Aurélio de Simoni (iluminação) e Duda Maia (direção de movimento).

Sobre a Cia Atores de Laura

A Cia Atores de Laura foi fundada em 1992 e, a partir de junho de 2009, passou a ser constituída por atores reunidos numa cooperativa junto ao diretor Daniel Herz. Os Atores de Laura dedicaram-se desde logo ao trabalho coletivo, com o objetivo de pensar e realizar o ator como força principal do jogo cênico, em torno do qual são construídas, paralela e posteriormente, a direção, a cenografia, a vestimenta e a iluminação.  A companhia tem no seu repertório 21 montagens teatrais.

Sobre Daniel Herz

Daniel Herz é ator, diretor teatral, autor e diretor artístico da Companhia de Teatro Atores de Laura. Seu primeiro trabalho como ator profissional foi em 'Doente imaginário', de Molière, em 1984. Desde então atuou em diversas montagens como: 'Graffite coração', de Bernardo Horta; 'Nossa senhora das flores', de Jean Genet; 'A geração Trianon', de Anamaria Nunes; 'Perigo de vida', de Regina Miranda; 'O rei Arthur e os cavaleiros da távola redonda', de Celso Lemos; 'A cada vez que se conta dele', de Bruno Lara Resende; 'O jovem Torless', de Robert Musil, entre outras. É professor de teatro na Casa de Cultura Laura Alvim e dirige a Cia Atores de Laura. 

Serviço: 'O Pena Carioca' 

Temporada: 05 de novembro a 20 de dezembro; de quinta a sábado às 21h, domingo às 20h

Local: Teatro do Leblon (Sala Marília Pêra) - R. Conde Bernadotte, 26 - Leblon

Classificação: 12 anos

Telefone: (21) 2529-7700