Prefeitura premia curtas-metragens produzidos em oficinas das Naves do Conhecimento

A Prefeitura do Rio realizou neste sábado (18/07) a cerimônia de premiação dos curtas-metragens do projeto "Meu Rio Vale um Filme", produzidos pelas oficinas de audiovisual das oito Naves do Conhecimento no primeiro trimestre deste ano. O evento aconteceu no Centro Cultural João Nogueira (Imperator), no Méier, e contou com a presença do prefeito Eduardo Paes e do secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Franklin Coelho. O projeto é uma parceria  da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia (SECT) com a empresa CCR e a MPC Filmes. 

Com o objetivo de levar oficinas de audiovisual com a temática dos 450 anos do Rio para as oito Naves do Conhecimento, o "Meu Rio Vale um Filme" envolveu os moradores do entorno dos espaços. Cerca de 20 participantes de cada comunidade aprenderam a linguagem do cinema e do audiovisual, por meio de uma abordagem teórica e prática. Os curtas-metragens foram elaborados a partir de exercícios de filmagem, que ofereceram alicerces para que os alunos realizassem, coletivamente, curtas que falassem sobre o bairro onde vivem.

"O que conseguimos com esse projeto foi trabalhar a memória da cidade, fazer com que as pessoas refletissem sobre a história do Rio. As Naves do Conhecimento são um sonho meu desde que fui eleito prefeito e hoje são um super sucesso, um projeto de que tenho muito orgulho", explicou o prefeito.

Concorreram ao prêmio 32 curtas-metragens, sendo quatro de cada Nave, que foram premiados em cinco categorias: Prêmio Voto Popular, eleito por juri popular em uma votação aberta na internet; Melhor Edição; Melhor Filme; Melhor Roteiro; e Prêmio Nave, eleito por júri técnico. Todas as equipes vencedoras receberam troféus e seus integrantes, medalhas. Para assistir aos vídeos, basta acessar o site .

O curta "Madureira é do Rio e o Jongo é da Serrinha", da Nave de Madureira, foi o vencedor na categoria de melhor edição. O filme mostra a alegria e a força da dança e sua importância para a cultura afro-brasileira através da figura de Tia Maria do Jongo, a personalidade viva mais antiga do Jongo da Serrinha, com seus 95 anos.

A Nave do Conhecimento de Vila Aliança foi a grande vencedora, levando dois troféus: o de melhor roteiro pelo curta "Boca do Mato: Sua Origem e Lendas", e de melhor filme com "Caridade Humildade e Amor".  O primeiro é um documentário sobre mitos e lendas, narrado por moradores da região. Já o segundo mostra como a Vila Aliança contou com a participação de diferentes esferas religiosas para sua formação.

Aluna da Nave do Conhecimento de Vila Aliança, Tamires Santos fez parte da equipe campeã do curta "Caridade Humildade e Amor", que aborda a tradição das rezadeiras na região, que foi se perdendo com o tempo. Bisneta de rezadeira, ela disse que o curso aumentou o interesse dos alunos pela produção de filmes. "Tudo foi realizado em equipe, com muita cooperação entre todos. Ficamos muito surpresos e felizes com a conquista, ainda mais contando a história das rezadeiras, que foram essenciais para fortificar a Vila Aliança". 

Os vencedores das categorias de Melhor Edição, Melhor Filme e Melhor Roteiro receberão como prêmio cursos na área de audiovisual e uma visita a um estúdio de filmagem.

Na categoria Voto Popular o grande vencedor foi o curta "Estação Final", produzido pelos alunos da Nave de Santa Cruz, onde dois amigos caminham pelo bairro e relembram sua história. Já na categoria Prêmio Nave foram avaliados todos os vídeos produzidos pelas Naves e eleito o melhor conjunto geral, que foi o da Nave Irajá. Os vencedores dessas duas categorias receberão como prêmio a visita a um estúdio de filmagem.

Durante a bateria de 11 oficinas, os participantes foram divididos em quatro grupos para a produção de curtas-metragens, a partir do conhecimento adquirido nas aulas. Cada participante cumpriu uma carga horária de 12 horas e desenvolveu um filme de até três minutos em cima da proposta apresentada, com o acompanhamento de um orientador nesse período.

As oficinas disponibilizaram equipamentos para gravação e edição dos filmes, além de transporte para os locais de gravação. Os 32 curtas-metragens serão exibidos nos cinemas ao ar livre das oito Naves do Conhecimento.