Com coprodução brasileira, 'Paulina' vence prêmio em Cannes

Prêmio do Júri é o mais importante da mostra paralela

O filme "Paulina (La Patota)" foi o grande vencedor da Semana da Crítica, uma das mostras paralelas do Festival de Cannes, e levou o Prêmio do Júri. O longa é uma coprodução brasileira da Videofilmes, dos irmãos Walter e João Moreira Salles, e do diretor argentino Santiago Mitre. Ele é um remake de um filme de grande sucesso no país vizinho, produzido em 1960, e que conta a história de uma mulher que decide largar a advocacia para ser professora em uma região pobre. No local, ela é estuprada por um grupo de homens, sendo que alguns são seus alunos.

O drama social possui uma boa construção e tem um ótimo ritmo que causou boa expectativa no público. Um dos pontos fortes do longa é a bela atuação da protagonista, a atriz Dolores Fonzi, que certamente conquistou os jurados.

Além de "Paulina", outra coprodução brasileira também foi premiada. O "La Tierra y La Sombra", de Cesar Augusto Acevedo, ganhou na categoria de inovação cinematográfica (France 4 Visionary Award) e também foi o escolhido da Sociedade dos Autores da França. Ainda hoje (22) serão anunciados os vencedores de outra mostra paralela do Festival de Cannes, a Quinzena dos Realizadores.

Amanhã (23), serão agraciados os filmes da mostra "Un Certain Regard" ("Um Certo Olhar") e no domingo (24), os grandes vencedores da Palma de Ouro.