Cartas de amor para Marilyn Monroe serão leiloadas

Um leilão de cartas escritas para a atriz Marilyn Monroe, programado para o dia 5 de dezembro em Beverly Hills, está provocando muitas revelações sobre a vida amorosa da diva norte-americana.    

Joe DiMaggio amava Marilyn e ela despedaçou seu coração: o jogador de beisebol ítalo-americano apareceu chorando no funeral da atriz e por 20 anos levou flores ao seu túmulo várias vezes por semana. Mas, os motivos de tanta devoção eram desconhecidos até o momento. Porém, o segredo agora foi revelado graças ao leilão com mais de 300 cartas endereçadas à diva do cinema norte-americano. "Te amo e quero ficar com você. Não há mais nada que eu quero mais do que você voltar a confiar em mim", escreveu o atleta em 6 de outubro de 1954, dias após Marilyn anunciar a separação dos dois - em um casamento que durou apenas nove meses.    

Ele ainda relatou que, em 1954, soube da separação através de um programa de televisão. "Meu coração se despedaçou ainda mais vendo você chorar em frente a todas aquelas pessoas", escreveu DiMaggio.    

As correspondências também mostram cartas escritas pelo terceiro e último marido da estrela, Arthur Miller. Uma dos papéis mostra que a mulher mais admirada nos Estados Unidos tinha muitas inseguranças. Porém, Miller tentava reconfortar a amada, dizendo que "por favor, se eu te deixei triste, mesmo que por um segundo, perdoe-me minha menina perfeita". O valor da coleção deve passar de US$ 1 milhão, segundo especialistas.