Dramaturgo de 24 anos estreia no CCBB a peça "Dona Saudade"

Quatro personagens solitários chegam a uma velha casa de praia, com a intenção de vendê-la e de se despedir da jovem Luisa, que morreu misteriosamente e foi enterrada ali mesmo, na areia. Enquanto isso, cada qual confronta suas próprias questões em relação ao passado. Este é o mote de “Dona Saudade”, peça de Bernardo Florim que estreia no Teatro 3 do CCBB Rio, no dia 17 de julho, às 19h30. Com elenco encabeçado pela atriz Ivone Hoffman, que vive o personagem-título, a peça inaugura a dramaturgia de Bernardo Florim na cena teatral carioca. O espetáculo foi selecionado para montagem pelo Edital 2013 da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro.

Mas “Dona Saudade” é apenas um dos textos premiados do jovem dramaturgo de 24 anos, o único autor a receber três indicações ao prêmio máximo da Seleção Brasil em Cena: “Dona Saudade” e “Ensinar a sentir” foram indicados em 2012 e “Notas de inverno sobre memórias de verão”, em 2013. 

“Dona Saudade” fala de temas humanos por excelência: amor, ciúme, saudade, tristeza, esperança, memória, sonhos feitos e desfeitos.  As histórias de todos se entrelaçam com delicadeza, com a naturalidade própria do ato de viver.  Luisa, o personagem evocado, torna-se o centro da ação e, em torno da ideia dela, cada um dos outros se apresenta com o seu melhor e o seu pior. Como pano de fundo, a esperança tece a sua teia aparentemente sem fim. E o destino se anuncia, inesperado como sempre.

Ivone Hoffman vive Dona Saudade; Luisa é encarnada pela atriz Brigida Menegatti e Carlos, por Jaderson Fialho. Fábio Cardoso vive Vicente e Isabella Dionísio, Maria Isabel. A direção é de Camila Amado e a produção, da MP2 Produções.

Dramaturgo e pesquisador, Bernardo Florim alterna a dramaturgia com a pesquisa,  na qual se dedica ao estudo da narrativa e da escrita dramática.

Em 2006, aos dezenove anos, recebeu o maior prêmio do Festival de Teatro de Niterói pelo monólogo “A vida íntima da minha poltrona”. Foi também duas vezes premiado no Concurso Nacional do Conto, com “Casa das Redes” (2008) e “O Despertar” (2006), ambos publicados em antologias.

Coordenou, do desenvolvimento à realização, o mini-seriado “Curta Curador”, dirigido por Eduardo Nunes, José Joffily e Breno Kupermann, que será exibido pela UniTevê. Também na universidade dirigiu e participou de diversos curta-metragens, exibidos em festivais nacionais e internacionais.

Serviço

DONA SAUDADE

Texto de Bernardo Florim

Com Ivone Hoffman, Jaderson Fialho, Brigida Menegatti, Fábio Cardoso e Isabella Dionísio

Direção: Camila Amado

De 17 de julho a 31 de agosto de 2014

Teatro 3 do Centro Cultural Banco do Brasil

De quinta a domingo, às 19h30

Classificação etária: 14 anos

CCBB Rio de Janeiro

Aberto de quarta a segunda, das 9h às 21h

Rua Primeiro de Março, 66 – Centro, Rio de Janeiro RJ - 20010-000

Telefone: (21) 3808-2020

E:mail: [email protected]

https://www.bb.com.br/cultura