Escritor Darlan de Andrade faz sarau literário em Nova York

Depois de lançar, em maio, na sede da ONU, os livros Pé de Poesias e Musa, com participações de poetas e escritores de países lusófonos, o poeta e escritor Darlan de Andrade faz sarau literário no IAC (International Arts Coalition), em Nova York. O poeta nasceu na favela de Vila Vintém, em Padre Miguel, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Suas obras anteriores, "Mar de Nós" e "Árdega" (prefaciada pelo imortal Antônio Olinto), foram reeditadas em versão compacta especialmente para o evento. "Nunca imaginei que pudesse sair da favela Vila Vintém com meus livros e chegar tão longe. Deixei a poesia me levar e aqui vou eu feliz e animado com essa nova porta que se abre" , diz o poeta.

"Pé de Poesias", que dá nome ao seu terceiro livro, surgiu de uma conversa do poeta com o amigo e publicitário Marcos Silveira, que propôs usar uma árvore morta para pendurar seus livros lançados. Depois de ser cortada pelo poder público, o poeta foi presenteado pelo amigo e artista plástico Clécio Regis com uma árvore cenográfica, onde passou a expor seus livros carregando-a para outros lugares e transformando a "obra de arte" '' na grande atração da região.

O projeto é da produtora carioca Rozi Andrade, que também tem sua origem em Padre Miguel e mora há 14 anos na cidade americana. Ao conhecer os trabalhos "Árdega" e "Mar de Nós", Rozi Andrade resolveu investir no poeta idealizando o projeto para conectar o escritor  a outros universos de cunho literário.

Da mesma Zona Oeste do Rio de Janeiro, Rozi Andrade contou com o premiado publicitário Marcos Silveira para fazer a capa de "Pé de Poesias" e Clécio Régis, artista plástico da TV Globo, para  uma nova leitura da árvore cenográfica.  Outro brasileiro, René Nascimento,  artista plástico radicado em NY, famoso por seus traços únicos, criou a capa e as ilustrações para  o livro "Musa".