Vocalista de banda divulga comunicado em que diz ter sido despedido no palco

Conhecido por ter sido o segundo vocalista do Black Flag, banda de punk/hardcore fundada há quase quatro décadas, Ron Heyes afirma que foi demitido em pleno palco durante um show do grupo realizado na Austrália, no último fim de semana. Ele divulgou a informação em sua página oficial no Facebook, na terça-feira (26).

"No dia 24 de novembro de 2013, na última noite de nossa turnê pelo país, com apenas duas músicas para terminarmos o setlist, Mike (Vallely, que fez parte da banda dez anos atrás, também como vocalista) subiu ao palco, olhou para mim, arrancou o microfone da minha mão e disse, 'você está acabado. A festa acabou. Caia fora'. Ele falou algo mais, mas não repetirei aqui, pois é mentira", escreveu na rede social o músico canadense de 53 anos, que foi frontman do Black Flag em 1979 e 1980. O primeiro disco do grupo, Damaged, foi lançado só no ano seguinte.

Segundo Heyes, que enfatizou o fato de o show ter sido encerrado com Mike nos vocais, sua saída da banda era anunciada antes mesmo da reunião com os ex-colegas, neste ano, que rendeu o álbum What The..., lançado no mês passado. Apesar do gesto repentino, ele desejou sorte aos integrantes da banda, agora em turnê sem ele.