Corpo de atriz e diretora Norma Bengell será cremado às 14h

Rio de Janeiro - O corpo da atriz e cineasta Norma Bengell, de 78 anos, está sendo velado no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na zona sul do Rio. A cremação está marcada para as 14h de hoje (10) no Cemitério do Caju, na zona portuária. As cinzas da atriz serão jogadas na Pedra do Arpoador, na zona sul do Rio, local escolhido por ela própria.

A atriz morreu na madrugada de ontem (9), vítima de câncer de pulmão. Ela estava internada no CTI do Hospital Rio-Laranjeiras, na zona sul da cidade. Norma foi hospitalizada no último sábado (5). Ela enfrentava problemas respiratórios havia seis meses, quando médicos diagnosticaram um câncer no pulmão direito.

De acordo com a editora de som Maria Muricy, que trabalhou mais de 20 anos com Norma, a atriz era considerada temperamental por muitos. No entanto, sempre se mostrou extremamente generosa. "Ela tinha um coração enorme e era muito trabalhadora, batalhou muito na vida. Eu sempre vou lembrar dela com muito carinho e com muito respeito e admiração", contou Maria.

A produtora executiva de cinema Vera Flores, amiga pessoal de Norma, disse que mesmo com muitos problemas financeiros e de saúde e, a atriz sempre se mostrou disposta a ajudar o próximo.

"Ela deu tudo de bom para todas as pessoas que conviveram com ela. Eu trabalhei em vários curtas com ela e posso afirmar que pessoa como ela não existirá. Espero que as pessoas não fiquem achando que deram algo pra ela, nesse final de vida dela. Ela foi quem deu tudo que podia", disse Vera.

Norma Bengell fez história em 1962 ao exibir o primeiro nu frontal do cinema brasileiro, aos 27 anos, no filme Os Cafajestes, dirigido por Ruy Guerra. Nos anos 80, também trabalhou como diretora de cinema com Eternamente Pagu e O Guarani. Norma participou de várias novelas, como Partido Alto e Sexo dos Anjos. O último trabalho foi em 2009, no programa humorístico Toma Lá, Dá Cá da TV Globo.