Rock in Rio: organização anuncia programação da Rock Street

Faltando apenas um mês para o início do Rock in Rio 2013, a organização do festival apresenta a Rock Street, que este ano será inspirada na Grã-Bretanha e na Irlanda. Sucesso absoluto entre o público presente no Rock in Rio 2011, a rua temática, com 150 metros de extensão, está sendo montada pela segunda edição consecutiva do Brasil. A programação conta com artistas totalmente imersos na temática proposta e o público se sentirá viajando pelo bairro londrino Camden Town e a rua irlandesa Grafton Street.

Quem circular pela Rock Street este ano encontrará John Lennon, incorporado por uma estátua viva, músicos interpretando clássicos do rock inglês, bandas de música irlandesas e malabaristas punk. Caricaturistas, acrobatas, mágicos e cartomantes também estarão presentes no espaço, tudo no característico clima descontraído, envolvente e espontâneo da Rock Street. As lojas, bares e restaurantes terão cenografia desenhada por João Uchoa e serão ambientados nos pubs ingleses e nas ruas de Dublin.

"Teremos uma diversidade cultural ainda maior na Rock Street este ano, pois circularemos por um universo musical girando em torno da cultura da Grã-Bretanha e da Irlanda", destacou Bruce Henri, diretor artístico da Rock Street. Segundo ele, a rua estará ainda mais animada nesta edição. "Tenho certeza que o público vai aprovar toda a programação. Pela primeira vez teremos uma big band, a Rock Street Big Band, dedicada exclusivamente a composições dos Beatles", disse.

Para Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio, a Rock Street é um espaço lúdico, aberto a diversas manifestações artísticas em um clima descontraído. "A Rock Street é um caldeirão de diferentes atrações e manifestações artísticas. Em um ambiente aberto, divertido e descontraído, onde artistas esbanjam talento, seja nos 150 metros de rua ou no palco. Na Rock Street é possível relaxar sentado em um dos bares, assistir jam sessions que rolam o dia inteiro, saber seu futuro com a cartomante, ou até aprender malabares. A escolha é do público", explicou Roberta. 

O governo britânico é um dos apoiadores da Rock Street, por meio do VisitBritain, o órgão oficial de turismo da Grã-Bretanha. De acordo com Samuel Lloyd, gerente do VisitBritain para a América Latina, a música britânica tem um papel importante ao influenciar muitos dos 31 milhões de turistas que visitam o país a cada ano - entre eles os brasileiros, que estão entre os que mais participam de atividades relacionadas à música em viagem à Grã-Bretanha. "O Rock in Rio é a plataforma ideal para celebrar o grande panorama musical britânico e as experiências inesquecíveis proporcionadas aos visitantes".

A programação

Durante os sete dias do Rock in Rio 2013, a programação da Rock Street começa a partir das 14 horas. No primeiro dia do festival, 13 de setembro, o público será recepcionado na abertura dos portões pela Brazil Caledônia Pipe Band, um grupo formado por 12 gaitistas de fole escocês.

Além das atrações do palco, que este ano deixou de ser um coreto e ganhou novas dimensões, com cerca de 15 metros de largura e 8 metros de altura, a apenas um metro do chão, muito próximo ao público, a rua contará com 20 lojas em estrutura de fibra de vidro (material sustentável e de fácil reutilização). Neste espaço serão comercializados produtos diversos, desde alimentos até roupas. Também haverá uma loja conceito no local, para que o público possa interagir com as marcas. Com novos nomes do rock inspirados pelas bandas inglesas, todos os dias haverá a Rock Street Big Band tocando a banda mais britânica de todos os tempos: Beatles. 

Com uma pegada jazzística e arranjos inéditos, a Big Band terá participação especial de 11 músicos instrumentistas, mestres do jazz e do improviso, que vão dar nova vida a composições como Blackbird, Drive my car e Hey Jude, entre as outras centenas de sucessos dos "Fab Four". Com espaço para improvisos e diferentes convidados especiais, o show promete ser variado, animado e diferente a cada dia. "Durante mais de uma hora e começando logo após a abertura dos portões da Cidade do Rock, 2 trompetes, 3 saxofones, 2 trombones, piano, contrabaixo, guitarra e bateria, vão interpretar os arranjos inéditos criados especialmente para a Rock Street e sua temática de 2013, Grã Bretanha e Irlanda", detalhou Bruce Henri. 

Atrações como Terra Celta, que traz para o cenário musical um trabalho de vanguarda, fundindo elementos da música celta e brasileira em divertidas canções, Lisa Lottie, com sua performance hula hoop, o grupo de dança irlandesa Celta Brasil, o mágico Romano, uma jam session de dança e música celta e a banda irlandesa Senssessional se apresentam para o público da Rock Street, durante os sete dias de Rock in Rio.

No dia 13 de setembro, um dos destaques da Rock Street fica a cargo da apresentação de Evandro Mesquita e Fabulous Tab. O grupo, formado pelos amigos Evandro Mesquita, Ralph Cannetti, Bruce Henri, Rogério Meanda, Billy Forghieri e Alexandre Griva, toca canções dos anos 70. No repertório, clássicos de Led Zeppelin, Pink Floyd e Rolling Stones. 

"Esta banda é o reencontro de amigos que têm a mesma sintonia musical e uma cumplicidade em levar um som por puro prazer", afirma o músico Evandro Mesquita.

O cantor, compositor e produtor musical Dan Torres se apresenta no dia 14 de setembro. Influenciado por Beatles, Stevie Wonder, Michael Jackson e James Taylor, Dan é um artista autoral e todas as canções de seu novo CD "Bring it around" são em inglês. O artista possui um lado roqueiro com uma marca do pop britânico e tem sido responsável por tornar a distância Brasil-Inglaterra cada vez menor. "Sempre me espelhei muito no Paul McCartney, um artista que consegue fazer tanto baladas super românticas quanto músicas animadas, com a base no rock n´ roll, e é isso que tento fazer na minha carreira. Melodias fortes com pegada e alma", diz o músico.

Após uma parada de quatro anos, a banda Os Britos volta em grande estilo, se apresentando no palco da Rock Street no dia 15 de setembro. O grupo é formado por George Israel (Kid Abelha), Rodrigo Santos (Barão Vermelho), Guto Goffi (Barão Vermelho) e Nani Dias (Lobão e Léo Jaime). No repertório, clássicos do rock n’ roll trazidos dos Estados Unidos pelos Beatles como Money, Long Tall Sally, Twist and Shout e 20th Flight Rock, música que proporcionou a entrada de Paul na banda de John. 

A união entre a música Celta, o heavy metal e o rock progressivo são a marca da musicalidade da banda Kernunna, que sobe ao palco da Rock Street no dia 19 de setembro - primeiro dia da segunda semana do Rock in Rio 2013. O som da banda utiliza instrumentos típicos da música tradicional, como a gaita de fole, flautas irlandesas, banjo e violinos, além de instrumentos de música indiana como cítara e esraj, além das distorções de peso do heavy metal.

No dia 20 de setembro é a vez do grupo Joko fazer sua estreia no palco da Rock Street. O grupo conta com nomes de peso já conhecidos no Brasil como João Castro Pinheiro (voz), Pablo Lapidusas (piano e teclados), Bruce Henri (baixo), Renato Massa (bateria) e Mark Lambert (guitarra). Rodrigo Santos, baixista do Barão Vermelho, também se apresenta no dia 20. O músico já ganhou uma medalha das mãos do príncipe da Inglaterra, em 2005, por serviços prestados ao Reino Unido através da música. 

Os Tiras sobem ao palco na tarde do dia 21 de setembro, mesmo dia que Bruce Springsteen se apresenta no Palco Mundo. Liderada por Mark Lambert (Renaissance, Ivan Lins, Meatloaf e Milton Nascimento), a banda inclui ainda Juliano Cândido, no baixo; e Roberto Alemão Marquez, na bateria. Os Tiras tocam rock britânico dos anos 60 a 90, em versões surpreendentes de músicas de The Police, U2, Oasis, Spencer Davis Group, Rolling Stones, Squeeze e Badfinger, além de canções autorais no estilo rock alternativo. 

A Orquestra Voadora, conhecida por seus arranjos inovadores de clássicos da música popular brasileira e mundial, se apresenta nos dias 21 e 22 de setembro. A variedade de estilos musicais é uma marca registrada do grupo, que busca em suas próprias origens suas referências musicais. A banda Orquestra Voadora é formada por Daniel Paiva, Sérgio Genovencio, Tiago Rodrigues e Vicente Quintela (Trompetes); Carlos Molina, Juliano B. Pires, Leonardo Campos e Márcio Sobrosa (Trombones); André Ramos (Sax Barítono); Tim Malik (Tuba); André Fioroti, Hugo Prazeres, Lula Mattos, Marcelo Azevedo e Pedro Araújo (Percussão).

No dia 22, é a vez da banda de irish punk, R.O.T.S, subir ao palco. Formada em 2011, o grupo é composto por Fernando Oliveira (Canastra), Bruno Pinella (Te Voy a Quebrar), Kito Vilela (De’La Roque), Bernardo Machado (Eight Microwave) e Fernando Bastos (Go East Orkestar). Tradicionais músicas irlandesas com pegada rock n’ roll dividem o set list com clássicos nacionais e internacionais do punk rock, revistos com instrumentos folk. A banda ainda faz versões para temas de filmes e séries de TV com alguma referência irlandesa, escocesa, celta ou bucaneira.