Com discurso social, Criolo faz show contagiante no Lolla

Criolo subiu ao palco Alternativo do festival Lollapalooza neste sábado (30) ao som de Mariô. Usando suas túnicas de costume e com a energia contagiante que costuma ter em shows, o músico animou o público do segundo dia de festival.

Conhecido por seu som que mistura rock, reggae, samba e rap - e suas letras de cunho social - o paulistano fez uma apresentação eletrizante. A plateia cantava junto os refrões, gritando. No palco, Criolo é quase como uma encarnação. Pula, treme, balança, chacoalha - tudo ao ritmo de seu próprio som.

"Muito boa noite a todos. É importantíssimo celebrar a música, a juventude, a vida de vocês. É um momento mágico. Vocês estçao vivendo um momento especial pela condição de estar aqui. Sobretudo no nosso país, tão musical e desigual. Podemos ter esta noite algo a se pensar", discursou o músico depois de tocar sua segunda música da noite, Sucrilhos.

Em Subirosdoistiozion, terceira música, Criolo pulou muito. E a plateia acompanhou, contagiada. Ele pediu então para que as pessoas ligassem o celular e acendessem isqueiros. O público obedeceu.

"Olha o que vocês são capazes! Irmãos e irmãs, temos corações. Não adianta ter tecnologia e não ter atitude. Vamos mandar a energia para as pessoas que estão necessitadas de amor", discursou ele, antes de cantar Samba, Sambei.

"Chega. De alagamentos, reintegrações de posses, de assassinatos. Chega. Mais respeito", pediu Criolo Doido, antes do "tango" de Freguês da Meia-Noite.