Problema técnico marca início de show de Temper Trap no Lollapalooza

Com todos no palco Cidade Jardim prontos para sua primeira apresentação no Brasil, os australianos do Temper Trap ficaram sem graças com o problema técnico que estragou o início de seu show no Lollapalooza, na tarde deste sábado (29), em São Paulo.  

O sintetizador que o guitarrista Joseph Greer usaria para a introdução da primeira música, Love Lost, não funcionou, forçando o grupo indie de Melbourne pular para a segunda canção, Fader, do álbum de estreia Conditions, de 2009.

“Tínhamos uma introdução grandiosa para o início do show, mas acho que vamos ter que pular”, disse o guitarrista. Enquanto o problema continuava, o vocalista Dougy Mandagi disse que fariam o melhor para resolver o problema.

Mas após o primeiro susto, parece que os problemas foram resolvidos. Antes de Rabbit Hole, Terceira do set list, Mandagi disse que estava muito feliz de voltar ao Brasil e que estava se divertindo muito. 

Com um show mais intimista, marcado pela voz de falsete de Mandagio e harmonias doces, o público se empolgou com as faixas Trembling Hands e Miracle, batendo palma como o vocalista pediu.

Ao longo da apresentação, as músicas do Temper Trap ficaram mais grandiosas, animando e impressionando o público presente. E o principal responsável disso foi a performance chamativa de Mangagi, além de sua poderosa voz. Em Science of Fear, a sétima do set list, o vocalista deixou o palco para subir na grade de proteção do público, arrancando muitos aplausos da plateia.

Uma grande jam em Resurrection deu a deixa para um solo de bateria, deixando o show mais animado ainda. Antes de fechar a apresentação, com o sucesso Sweet Disposition, Mangagi pediu desculpas ao público. "São Paulo, amo vocês. Desculpe pelas merdas", disse, sendo ovacionado pela plateia.