Romeno 'Child's Pose' é o ganhador do Urso de Ouro em Berlim 

A 63ª edição do Festival de Cinema de Berlim foi marcada pela perspectiva feminina nos filmes da competição principal. Essa tendência foi confirmada pelo júri, que premiou o longa romeno Child’s Pose (Postura Infantil, em tradução livre) com o Urso de Ouro de Melhor Filme, neste sábado (16).

A produção, dirigida por Cálin Peter Netzer, é um drama político e familiar focado na história de Cornélia (Luminita Gheorghiu) , uma mulher de meia idade pertencente à burguesia romena, que tenta, a qualquer preço, inocentar o filho que atropelou e matou uma criança por dirigir em alta velocidade. Mais do que livrar o filho da cadeia, ela busca salvar o que resta da sua família. De uma forma quase documental, o filme mostra como Cornélia articula estratégias para comprar o depoimento das testemunhas e convencer os pais da vítima a aceitar propina. Por trás da história de amor e lealdade à família, molda-se uma crítica à corrupção presente na polícia e no judiciário da Romênia.

Ao receber o Urso de Ouro, foi a produtora Ada Salomon que assumiu o microfone e enfatizou a luta para tornar o filme realidade:

“Eu estou muito mais acostumada a ser uma guerreira do que uma vencedora. Estou honrada pelo que aconteceu hoje, por sermos parte da Berlinale. Queria agradecer à nossa fantástica atriz Luminita Gheorghiu, esse filme é dela. Naturalmente, quero agradecer ao Cálin por ter lutado por esse resultado. Estou impressionada pois tantas histórias de mulheres foram ditas este ano na Berlinale. E ver mulheres, atrizes e produtoras entre as campeãs é muito gratificante. E eu também gostaria de agradecer às pessoas que não nos deram força, que não acreditaram na gente. Isso só serviu para nos fortalecer.”

A  63ª edição do Festival de Cinema de Berlim exibiu mais de 400 filmes, sendo 19 deles na competição principal. Nove desses longas, incluindo o vencedor, apresentaram grandes atrizes como protagonistas, entre elas, Juliette  Binoche,Isabelle Huppert, Nina Hoss, Catherine Deneuve e a ganhadora do Urso de Prata de Melhor Atriz, a chilena Paulina Garcia. Coincidentemente, a participação brasileira na Berlinale, representada por Flores Raras, de Bruno Barreto, não fugiu à regra, com Glória Pires e Miranda Otto como atrizes principais.

Durante os dez dias de festival, mais de 400 filmes foram exibidos e 300 mil ingressos foram vendidos, fato que garante à Berlinale o título de maior festival de cinema do mundo.