Festival de Berlim completa mostra competitiva

Ausente da competição oficial, Brasil participa nas paralelas

A competição oficial da 63ª edição Festival de Berlim (07 a 17.02)  está completa. Dos 24 filmes selecionados, 19 competirão pelos Ursos de Ouro e Prata.  Os seguintes países estão no programa:  Áustria, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Canadá, Chile, Alemanha, França, Grécia, Hong Kong, China, Iran, Cazaquistão, Holanda, Polônia, Portugal, Coréia do Sul, Romênia, Rússia, Eslovênia, Espanha, África do Sul, Suíça e Estados Unidos.

Ao fazer o anúncio, o diretor do festival Dieter Kosslick comentou: “Jovens talentos e artistas consagrados apresentarão filmes nos quais a realidade e ficção são surpreendentemente similares.  O cinema independente mundial está vivendo um renascimento rápido e turbulento. A vida é dura e injusta, no entanto ainda é divertida”, afirmou Kosslick. 

Até o momento – algumas paralelas ainda estão incompletas –  o Brasil participa da Panorama com Flores Raras, de Bruno Barreto; na Fórum com Hélio Oiticica, de Hélio Oiticica Filho; e  na Geração  com três curtas-metragens: Destinação, do goiano Ricardo de Podestá; O Pacote, de Rafael Aidar; e O caminho de meu pai, de Maurício Osaki. 

Os títulos abaixo completam a competição:

Before midnight, de Richard Linklater – EUA / Grécia – fora de competição

Dark blood, de George Sluizer – Holanda – fora de competição  

A long and happy life, de Boris Khlebnikov – Rússia

Night train to Lisbon, de Bille August – Alemanha / Suíça / Portugal – fora  de competição

Prince avalanche, de David Gordon Green – EUA 

Harmony lessons, de Emir Baigazin – Cazaquistão / Alemanha 

Vic + Flo saw a bear, de Denis Côté – Canadá 

In the name of, de Malgoska Szumowska – Polônia 


Títulos anunciados anteriormente

Gloria, de Sebastián Lelio – Chile/Espanha 

Nobody’s Daughter Haewon, de Hong Sang soo – Coréia do Sul 

Paradise: Hope, de Ulrich Seidl – Austria / França / Alemanha

Child’s Pose, de Calin Peter Netzer – Romênia 

Promised Land, de Gus Van Sant – EUA

Camille Claudel 1915, de Bruno Dumont – França 

Elle s’en va, de Emmanuelle Bercot – França

An episode in the life of an iron picker, de Danis Tanovic – Bósnia / Herzegovina / França 

Gold, de Thomas Arslan – Alemanha

La religieuse, de Guillaume Niclux – Bélgica

Layla Fourie, de Pia Marais – Alemanha / África do Sul / Holanda 

The necessary death of Charlie Countryman, de Fredrik Bond – EUA 

Closed curtain, de Jafar Panahi e Kambozia Partovi – Irã 

Side effects, de Steven Soderbergh – EUA

The Croods, de Kirk De Micco (EUA) – animação em 3-D (fora de competição) 

Berlinale Especial

Redemption Impossible, de Christian Rost e Claus Strigel – Alemanha