Após atropelamento de paparazzo, Justin Bieber pede segurança nas ruas

Justin Bieber divulgou um comunicado nesta quarta-feira (2) sobre o acidente envolvendo seu carro, uma Ferrari branca. O veículo, que estava sendo dirigido por um amigo do cantor, era perseguido por paparazzi em Los Angeles, nos Estados Unidos, quando um dos fotógrafos acabou sendo atropelado por outro carro. 

"Eu não estava presente ou envolvido diretamente neste trágico incidente. Meus pensamentos e orações vão todos para a família da vítima", disse o cantor canadense em um comunicado, segundo o jornal Daily Mail.

O fotógrafo, de 29 anos, estava se movimento pelo meio da rua para tentar fotografar o cantor, que não estava no veículo, e foi atingido por outro carro. "Espero que essa tragédia inspire a legislação ou qualquer outro meio necessário para proteger vidas e a segurança das celebridades, polícia, pedestres e dos próprios fotógrafos", continuou Bieber, que sempre critica as contantes perseguições dos paparazzi pelas ruas norte-americanas.

O sargento Rudy Lopez, da polícia de Los Angeles, afirmou que os oficiais da polícia rodoviária já haviam notificado o rapaz para voltar ao seu veículo. "Ele foi verbalmente repreendido para voltar ao seu carro. Isso foi pedido duas vezes e ele foi relutante para retornar. Aparentemente ele não estava olhando quando voltou e foi atingido", explicou.

O fotógrafo, que não teve seu nome divulgado, foi levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a polícia de Los Angeles, o motorista que atingiu o paparazzo não será acusado pelo atropelamento.