Académie de Gatronomie se esbalda em Correas

30 associados almoçam na Pousada Alcobaça 

Fundada em 1983 com o objetivo de proteger e desenvolver sua cultura e o patrimônio regionais e nacionais, uma turma de 30 membros da Académie Internationale de la Gastronomie se esbaldou em terras tupiniquins. Mais exatamente na Pousada Alcobaça, em Correas, distrito de Petrópolis, na Região Serrana, onde degustaram nesta semana as especiarias comandadas por D. Laura Góes.

Na entrada caíram de boca em caipirinhas de pinga de caju, limão e maracujá, com pãezinhos de queijo. Depois foi a vez de encararem uma legítima feijoada brasileira pilotada no fogão de lenha, com lombo de porco para completar. Na sobremesa experimentaram doces do Brasil, como goiabada com queijo, doce de coco, doce de leite, bananas carameladas e brigadeiro. Também foram oferecidas frutas de verão, mas eles deram preferência aos doces.

Para arrematar, cafezinho com pé de moleque e pinga pura. Disseram que é digestivo.

Eram uma maioria de franceses, além de belgas, espanhóis, uma alemã, um português e um simpático casal de libaneses. "Comeram muito bem e beberam tanto que pensei que fosse dar besteira, mas saíram impávidos", brinca D. Laura.

O grupo viajou pelo Brasil e se encantou com a experiência campestre e legitimamente brasileira que encontrou na Alcobaça.