Após show do Kiss em São Paulo, fãs exaltam pirotecnia e repertório

"Sensacional. Por ser o Kiss, claro que eu já estava esperando por uma grande produção. Mas superou todas as minhas expectativas". Assim definiu a estudante Jéssica Ramos, 19 anos, sua experiência em seu primeiro show do Kiss, no sábado (17), na Arena Anhembi em São Paulo, que teve transmissão ao vivo do Terra. "Não é nem minha banda favorita, mas foi incrível! Eles são demais, não tem igual."

A opinião ganhou coro entre os fãs do quarteto norte-americano após o fim do show na capital paulista. O publicitário Vinícius Becheli, 25 anos, relembrou da última passagem da banda pelo País, em 2009, exaltando a melhora na parte técnica do giro atual. "Os caras são f***! Explosões, fogos, tudo. Além disso, como fã, a gente sempre quer ouvir os clássicos, e eles tocaram vários deles."

Apesar de feliz com o show, a estudante Isadora Ribeiro, 19 anos, estava um pouco decepcionada com um ponto: sua pouca duração - cerca de 1h30. "Foi tudo muito rápido. Poderia ter sido um pouco mais longo, até porque eles têm repertório para isso", opinou, citando algumas das canções que gostaria de ter ouvido, como as melosas baladas Beth e Forever, atraindo gritos de reprovação dos amigos.

"Até concordo. Mas são muitos os clássicos", interrompeu a amiga Marcela Kraft, 22 anos, maquiada como o vocalista e guitarrista do grupo, Paul Stanley. "Foi excelente. Em todos os sentidos."

"Fui no Megadeth, Alice in Chains, vários shows. Mas este de hoje foi o melhor de todos. Espetacular", resumiu Ramos.

Após se apresentar em Porto Alegre, na última quarta-feira (14), e em São Paulo, o Kiss encerra seu giro pelo Brasil, parte da Monster World Tour, neste domingo (18), no Rio de Janeiro.