Protógenes desiste de pedir proibição do filme 'Ted' 

Ted é uma comédia que mostra um urso de pelúcia viciado em drogas 

O deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) desistiu de pedir a proibição do filme Ted, que estreou na semana passada nos cinemas do país e mostra um ursinho viciado em drogas. O político optou por apenas solicitar ao Ministério da Justiça que mude a classificação etária de 16 anos para 18 anos. 

Protógenes se disse "indignado" e "revoltado" depois de assistir ao filme com o filho Juan, de 11 anos. Ele explicou que leu a sinopse e resolveu levar o filho ao cinema, mesmo sabendo que tinha recomendação da idade. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ted é uma comédia que mostra a amizade entre um homem e seu urso de pelúcia da infância à idade adulta. Para o deputado, a sinopse precisa retratar o conteúdo e alertar que o ursinho é viciado em drogas. E

le pretende fazer um discurso nesta quarta-feira no plenário da Câmara para solicitar as mudanças na faixa etária. Queiroz diz que sempre vai com o filho assistir filmes de 16 anos, por ele ser pré-adolescente. Esse, no entanto, "esconde" na sinopse que contém cenas de consumo de drogas e passa a mensagem de que o ursinho, que não estuda, não trabalha e consome drogas, é um ser feliz.