Com público animado, Los Hermanos inicia turnê no Recife 

Começou com pé direito, público intenso e banda animada a turnê dos Los Hermanos, no primeiro dia do festival Abril Pro Rock, na última sexta-feira (20) no Recife. O Chevrolet Hall ficou lotado, com um público vibrante que só não cantou as músicas novas tocadas por Marcelo Camelo, Rodrigo Amarante, Rodrigo Barba e Bruno Medina.

Los Hermanos, a banda pop que em 2007 resolveu dar um tempo em prol de projetos independentes, também decidiu voltar, este ano, com uma excursão por doze capitais. Começou pelo Abril Pro Rock. O mesmo festival que, em 1999, recebeu a primeira formação de Los Hermanos, antes mesmo do primeiro disco gravado. "Não deixem de ver as bandas novas, nos outros dias do Abril Pro Rock", recomendou Rodrigo Amarante, para um público recorde de 15 mil ingressos vendidos. "Anos atrás, éramos nós".

A grande novidade do show com duas horas e 23 músicas são algumas músicas novas. Tão novas que duas não foram tituladas. São Los Hermanos da forma como são conhecidos. Boas combinações de pop melódico, com letras sobre romances e frustrações, com as combinações de sons acústicos e elétricos. Algo como um arranjo que junta uma batidinha de agogô com uma guitarra bem puxada.

A turnê, que começa bem, tem tudo para deixar marcas fortes nas onze cidades agendadas. Os palcos serão montados entre aquelas que os músicos classificaram como cidades de apresentações memoráveis. Antes mesmo dos primeiros acordes no Abril Pro Rock, o site oficial de Los Hermanos apontava ingressos esgotados em quinze shows, praticamente a metade das apresentações agendadas para maio e junho.

O interesse do público pelo som de Los Hermanos é notável. No primeiro dia do Abril Pro Rock, quatro grupos subiram ao palco. Quando a terceira começou a tocar, A banda mais bonita da cidade, ao menos 7 mil pessoas estavam em fila, do lado de fora, entrando para a grande atração da noite. É de se acreditar que ninguém deve ter se decepcionado. A interação do público com os músicos é muito grande. Os pulos da plateia, as palmas cadenciadas e gritos parecem ter sido ensaiados. Entre uma e outra música, gritos pediam: "Pierrot!". E esta foi então a última a fazer todos pularem. Banda e público se conhecem e ninguém deu por falta de Ana Júlia.

Setlist: Além do que se vê O vencedor Retrato para Iaiá Todo Carnaval tem seu fim O vento A outra Morena Primeiro andar Mais tarde sétimo andar Um par Sentimental Cadê teu suín? Acostumar - Marcelo Camelo A flor Cara estranho Condicional Deixa o verão música sem título - Rodrigo Amarante Pois é O velho e o moço Conversa de botas batidas Último romance música sem título - Rodrigo Amarante Casas pré-fabricadas Tenha dó Pierrot